icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
27/07/2014
12:13

Durante a prova deste domingo, na Hungria, no circuito de Budapeste, um acontecimento chamou atenção. O alemão Nico Rosberg estava em quarto lugar e ainda precisaria fazer uma parada. Em sua frente, estava seu companheiro de equipe, Lewis Hamilton.

A Mercedes solicitou a Hamilton que deixasse Rosberg passar e que eles não travassem uma disputa por posição para não desgastar o carro. Porém, o britânico ignorou as ordens da equipe e ao pedido de seu companheiro e não deu espaços.

Inúmeras vezes Rosberg perguntava por que Hamilton não o deixava passar e a Mercedes, sem ter uma resposta por parte do britânico, só respondia que o recado havia sido passado.

Os dois pilotos já tiveram problemas nesta temporada. No treino classificatório para o GP de Mônaco. Após fazer o tempo mais rápido, Rosberg bateu e forçou uma bandeira amarela, mas Hamilton ainda poderia bater esse tempo. O britânico acusou o companheiro de equipe de fazer a manobra de propósito.

Até aquele momento, Hamilton era o líder geral, mas, após a corrida, em Mônica, onde Rosberg venceu, a liderança foi para o alemão e não saiu mais de suas mãos. Ambos ainda deram declarações de que a amizade de anos nunca existiu e que eles eram apenas colegas.