icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
19/06/2014
16:56

Nem só de motores, graxa e velocidade vive o mundo da Fórmula 1. Apesar de os pilotos estarem longe, na disputa do GP da Áustria, eles se mostraram afiados quando o assunto é Copa do Mundo e mostraram que acompanham suas seleções na competição.

- Eu estou surpreso. Acho que cedo ou tarde, tínhamos que perder. Vencemos por alguns anos e sabíamos que mais cedo ou mais tarde chegaria o dia em que voltaríamos pra casa, mas voltamos mais cedo do que o esperado - comentou Fernando Alonso, o espanhol da Ferrari.

Já a Austrália, que perdeu suas duas partidas disputadas até o momento na Copa do Mundo, ainda assim chamou a atenção pelo bom futebol apresentado. O australiano Daniel Ricciardo, da Red Bull, foi mais um a apontar o fato.

- Vamos ver como iremos, espero que possamos vencer uma, mas, sabe, eles lutaram muito em ambos os jogos. Perderam, mas marcaram gol, atacaram e correram riscos, então temos de estar orgulhosos disso, ao menos. Caíram jogando - comentou Ricciardo.

Já o mexicano Sérgio Pérez, da Force India, comemorou o empate do México com a Seleção Brasileira, que os coloca na liderança dividida do grupo A e com grandes chances de classificação às oitavas.

- Fizemos um trabalho fantástico nos dois primeiros jogos. Jogamos contra o Brasil e muito bem. Agora temos o jogo mais importante, contra a Croácia para seguir à próxima fase, espero que possamos seguir em frente. Acho que pode ser uma das melhores Copas da história do meu país - disse Pérez.

Chateado com a fraca atuação espanhola na Copa do Mundo, Alonso praticamente decretou o "fim da geração" campeã do mundo em 2010, mas já mira o futuro da "Roja".

- Não jogamos bem o bastante para classificar, os outros jogaram melhor. O que é uma pena, porque o país tem muita esperança quando chega a Copa do Mundo, então é bom dar um pouco de alegria a todos. Mas devemos agradecer por tudo que essa geração nos deu nos últimos anos e espero que eles voltem mais forte nos próximos quatro - completou Alonso.