icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
21/07/2014
14:35

Os protagonistas do GP da Alemanha, em Hockenheim, neste domingo, foram Nico Rosberg, conquistando mais uma vitória para a Mercedes, Valtteri Bottas, com a segunda colocação se mostrando cada vez mais ser uma revelação, e Lewis Hamilton, que largou na 20ª posição e conquistou a última vaga do pódio. Mas outro acontecimento chamou atenção. A disputa entre Daniel Ricciardo, da RBR, e Fernando Alonso, da Ferrari, pela quinta posição.

– Daniel é uma surpresa da Austrália. O que ele tem feito é inacreditável. Ele já superou Sebastian em sete das 10 corridas disputadas, o que nenhum de nós suspeitava que fosse possível. Isso prova que ele está realizando um excelente trabalho.

Diante do rendimento do australiano, o bicampeão mundial se mostrou surpreso com a qualidade na forma em que seu concorrente pela posição defendeu com qualidade e inteligência a quinta colocação.

– Ele está pilotando de maneira fantástica. Na Alemanha, estava batalhando de maneira muito inteligente, sempre pegando o meu vácuo depois que eu o ultrapassava, e freando sempre muito tarde, atacando muito tarde, mas nunca perdendo o tempo da curva. Ele foi muito, muito inteligente, mas sempre respeitando as regras. Foi um grande duelo – finalizou.

Quem continua se rendendo ao estilo agressivo do australiano é seu chefe de equipe, Christian Horner. Ele não aliviou em seus elogios ao estilo persistente do terceiro colocado geral, atrás apenas dos dois pilotos da Mercedes.

– Foi uma grande batalha contra Fernando. O mais incrível, da nossa perspectiva, foi ver que Daniel não desistiu da luta. É possível ver um enorme espírito de luta dentro dele. Os movimentos que ele executou foram no estilo Nigel Mansell. Creio que tivemos uma exibição de F-1 no que há de melhor no esporte.