icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
23/04/2014
20:42

- Eu fiquei parado durante quase dois anos, faltava alguma coisa. Estava com saudade da natação. Vamos ver o que vai acontecer.

Com essas palavras, Michael Phelps resumiu sua decisão de deixar a aposentadoria e voltar a competir. Depois de disputou os Jogos Olímpicos de Londres-2012, quando se tornou o maior medalhista olímpico da história, com 22 láureas, sendo 18 de ouro, o americano deixou o esporte. Mas a saudade das piscinas o fez mudar de ideia. Nesta quinta-feira, ele volta a nadar profissionalmente. O palco será o Grand Prix de Mesa, no Arizona, nos Estados Unidos.

- Quero competir, sentir o espírito da natação. Isso era o que eu mais gostava na minha carreira. Estou me divertindo nos treinos, curtindo. Pareço um vovô ao lado de tantos jovens. Tenho uma ideia do tempo que pretendo fazer, mas não vou revelar - disse Phelps, de 28 anos, em entrevista coletiva.

No Grand Prix, o nadador está inscrito nas provas de velocidade: 50m livre, 100m livre e 100m borboleta. Ele, no entanto, disse que vai competir apenas nesta última prova, na qual é tricampeão olímpico e recordista mundial. Tanto o atleta quanto seu técnico, Bob Bowman, disseram que a participação neste evento tem como objetivo deixar o nadador apto a participar do US championships, em Irvine, na California, entre 6 e 10 de agosto. Esta competição servirá de seletiva da equipe americana de natação para o Campeonato Mundial de 2015, em Kazan, na Rússia.

Quando se aposentou, Phelps afirmara que tinha conquistado tudo o que pretendia. Agora, ele disse que sempre teve objetivos na carreira e que agora tem novas coisas para atingir. Mas que esse seu retorno está acontecendo pelo falta que sentiu da natação. Tanto que o americano não quis dizer se vai ou não disputar os Jogos Olímpicos Rio-2016, quando estará com 31 anos.

- Não sei dizer se estarei no Rio. Só o tempo dirá. Ninguém está me forçando a voltar, só estou fazendo isso para mim mesmo.