icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
07/12/2013
03:32

A luta principal do UFC Fight Night no Combate: Hunt x Silva, que aconteceu em Brisbane, Austrália, tinha tudo para ser emocionante. E a expectativa se cumpriu. Porém, diferente da forma como a maioria imaginou: não teve nocautes. Antônio Pezão enfrentou Mark Hunt, que tinha a torcida a seu favor, e fez um combate histórico contra o neozelandês. Depois de cinco rounds de muita garra, o confronto acabou empatado. Dos três juízes da disputa, dois deram empate para o confronto.

O duelo foi uma das melhores lutas do ano. Muito movimentada e com inúmeras reviravoltas, a luta foi eletrizante do início ao fim. Pezão e Hunt mostraram coração e resistência ao suportarem 25 minutos de uma luta emocionante.

- O que quero dizer é obrigado a todos vocês. Estou muito feliz, Mark é um cara duro, treinei muito para essa luta. Infelizmente, semanas atrás machuquei minhas costas, mas estou muito feliz com o que aconteceu aqui hoje - disse o brasileiro, ainda no octógono. 

O resultado foi o primeiro empate da carreira de Antonio Pezão, enquanto para Hunt foi a segunda vez em que uma luta sua acabou de tal forma. Ambos os lutadores vinham de derrota. O brasileiro foi derrotado por Cain Velásquez na disputa de cinturão do UFC 160, ocorrido em maio passado, e Hunt havia sido nocauteado por Junior Cigano na mesma noite.

A LUTA
1º round
O combate começou estudado e Pezão trabalhou a distância logo de início. Enquanto Hunt cercava, o brasileiro se movimentava bem. O neozelandês acertou os primeiros golpes, mas Antonio Silva se manteve tranquilo e fugiu dos ataques. Quando relógio marcou três minutos do primeiro assalto, Pezão teve um bom momento e acertou um direto que balançou Mark Hunt e chegou a o derrubar. No minuto final, o paraibano se aproximou e tentou uma derrubada, sem sucesso.  

Mark Hunt e Pezão fizeram luta movimentada em evento na Austrália (FOTO: Getty Images)

2º round
O segundo round começou com Hunt tentando cercar o brasileiro novamente. Esperto, Pezão se esquivou bem e chegou a acertar bons golpes no inicio da etapa com chutes no corpo do adversário. No minuto final do assalto, o neozelandês sentiu um chute baixo de Pezão e começou a mancar, fazendo com que o brasileiro fosse com tudo para cima em busca do nocaute. Mas o round chegou ao fim com os dois lutadores se movimentando.

3º round
No início da terceira etapa Mark Hunt surpreendeu ao tentar levar o combate para o chão. A tentativa foi bem defendida pelo brasileiro, que buscou manter a disputa de pé. O confronto seguiu forte com os dois trocando socos potentes. Com três minutos de round o neozelandês encaixou um direto que abalou e derrubou Pezão, fazendo com que Hunt fosse para cima em busca de finalizar o combate. No chão, Mark atingiu golpes no rosto do brasileiro que buscava se recuperar até o fim do assalto.  

4º round
A disputa recomeçou agitada com Pezão partindo para o tudo ou nada e Hunt buscando o golpe que derrubaria o brasileiro. Hunt conseguiu mais uma vez levar o confronto para o chão e trabalhar seus golpes de cima. De volta em pé, os dois protagonizaram uma batalha espetacular com os dois atingindo inúmeros socos que balançaram um ao outro e fizeram o confronto chegar perto do fim. No minuto final, o brasileiro conseguiu a montada e disparou uma sequência avassaladora no neozelandês, que resistiu até o fim do assalto.

Pezão acerta direto no rosto de Mark Hunt em batalha sangrenta (FOTO: Getty Images)

5º round
A última etapa começou acelerada com Mark Hunt partindo para decidir o confronto e nocautear o brasileiro, que resistiu incrivelmente aos ataques do neozelandês. O duelo chegou a ser interrompido para o árbitro avaliar os cortes no rosto de Pezão. Quando a disputa reiniciou os dois atletas mostraram muito cansaço e mal conseguiam atingir um ao outro. O confronto chegou ao fim como uma verdadeira batalha entre os ex-companheiros de treino.