icons.title signature.placeholder Marcello Vieira
21/06/2014
08:23

Um plano ambicioso. Atualmente com cerca de 23 mil sócios, o Fluminense tem a meta de chegar pelo menos ao número de 50 mil associados até o fim da temporada.Esta, inclusive, é a principal exigência do presidente Peter Siemsen para a nova equipe de marketing que já está trabalhando no clube.

– Alavancar o número de sócios é o principal desafio para o marketing do Flu. Peter deixou claro ao Rodrigo Terra (novo diretor de marketing) que o Fluminense precisa de 50 mil associados até o fim do ano. Se existe um foco para o trabalho que o marketing irá desenvolver, este é mesmo o de buscar associados – afirmou o assessor executivo do presidente do Fluminense, Jackson Vasconcelos.

Depois de um início animador após o lançamento do projeto e a chegada ao número atual, a incorporação de novos sócios praticamente estagnou nos últimos meses. Se por um lado é motivo de preocupação, há outro que respalda um certo otimismo. É o que salienta Jackson:

– Muitos achavam que se o time fosse mal o número de associados do Fluminense despencaria. No entanto, isto não ocorreu, mesmo com a luta contra o rebaixamento no ano passado. Mas é evidente que a nossa percepção é a de que a taxa de crescimento poderia ter sido maior, caso tivéssemos obtido bons resultados em campo. Mesmo assim, a notícia é boa. Veja o Flamengo, por exemplo, que, pelo que tenho lido, tem perdido muitos associados em razão da fase ruim da equipe no campeonato.

Além do desempenho da equipe, outra razão que é apontada para explicar a estagnação foi a crise financeira ocasionada pelos problemas com a Receita Federal, que praticamente inviabilizou o Flu economicamente em 2013 e impediu o investimento em campanhas visando à captação de novos associados.

Cabe ressaltar a diretoria do Tricolor aposta que o time terá condições de buscar o título brasileiro ou, na pior das hipóteses, se classificar para a Libertadores. Dessa maneira, mantendo a estratégia de preços populares, as arquibancadas nos jogos do Fluminense deverão estar sempre bem ocupadas, situação que deverá criar uma imagem e ambiente propícios à busca de mais sócios.

A meta de 50 mil associados não é fácil de ser alcançada, contudo, a aposta é de que é possível. A conferir.