icons.title signature.placeholder Bruno Grossi, Eduardo Mendes e Marcio Porto
25/11/2014
20:13

Enquanto tenta rescindir o contrato com a Penalty, amigável ou judicialmente, o São Paulo já tem na manga novo acordo para fornecimento de material esportivo. A americana Under Armour já tem conversas bem avançadas para vestir o Tricolor a partir da próxima temporada e espera apenas a definição da crise com a atual parceira para oficializar o negócio.

O clube e a marca americana se aproximaram ainda em agosto, como foi publicado pelo LANCE!Net. O cenário era otimista, a princípio, mas a alemã Puma chegou com força na concorrência e as negociações travaram. A Adidas, também da Alemanha, e uma empresa chinesa desconhecida foram outras que procuraram o time do Morumbi.

Agora, a Under Armour voltou à ativa. A marca, especializada em futebol americano, tem apenas o Tottenham (ING) e o Colo Colo (CHI) como clientes no futebol e vê no Tricolor a melhor vitrine no Brasil. Nesta terça-feira, a empresa deu os primeiros passos para se firmar no país, já que Rogério Ceni e Luis Fabiano usaram chuteiras produzidas por ela.

A tendência é que as camisas feitas pelos americanos comecem a ser utilizadas pelo São Paulo no Campeonato Brasileiro de 2015. Até lá, se tiver conseguido romper o contrato com a Penalty, o clube paulista deve produzir os próprios uniformes.