icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
20/07/2013
09:31

Futuro proprietário de 75% a 80% da Inter de Milão, caso seja confirmada a venda das ações de Massimo Moratti, o bilionário da Indonésia Erick Thorir quer fazer do brasileiro Leonardo o novo homem forte do clube.

De acordo com os jornais italianos "Corriere dello Sport" e "Tuttosport" deste sábado, Thorir quer que o ex-diretor esportivo do PSG assuma um papel semelhante ao que o vice-presidente do Milan, Adriano Galliani, possui no arquirrival. 

E MAIS:
Galatasaray chega a acordo com Juve e contrata Felipe Melo em definitivo
Blanc considera possível Ibrahimovic jogar ao lado de Cavani

Um dos empecilhos para a negociação, no entanto, seria o risco de Leonardo ver sua suspensão de um ano no futebol francês ser ampliada para todos os países. O brasileiro foi punido por conta de um empurrão no árbitro Alexandre Castro, em partida contra o Valenciennes, pela Ligue 1. No entanto, a Federação Francesa pediu à Fifa que torne sua pena válida internacionalmente até 30 de junho de 2014.

Futuro proprietário de 75% a 80% da Inter de Milão, caso seja confirmada a venda das ações de Massimo Moratti, o bilionário da Indonésia Erick Thorir quer fazer do brasileiro Leonardo o novo homem forte do clube.

De acordo com os jornais italianos "Corriere dello Sport" e "Tuttosport" deste sábado, Thorir quer que o ex-diretor esportivo do PSG assuma um papel semelhante ao que o vice-presidente do Milan, Adriano Galliani, possui no arquirrival. 

E MAIS:
Galatasaray chega a acordo com Juve e contrata Felipe Melo em definitivo
Blanc considera possível Ibrahimovic jogar ao lado de Cavani

Um dos empecilhos para a negociação, no entanto, seria o risco de Leonardo ver sua suspensão de um ano no futebol francês ser ampliada para todos os países. O brasileiro foi punido por conta de um empurrão no árbitro Alexandre Castro, em partida contra o Valenciennes, pela Ligue 1. No entanto, a Federação Francesa pediu à Fifa que torne sua pena válida internacionalmente até 30 de junho de 2014.