icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
15/04/2014
17:29

Após anunciar no início do mês que este será seu último ano como atleta profissional, o goleiro do São Paulo Rogério Ceni já traça planos para o futuro. Há 23 anos no Tricolor, o arqueiro disse que pretende continuar trabalhando com futebol apenas em 2016 e relembrou o momento drámatico do clube no Brasileirão do ano passado, que segundo ele, consumiu "cinco anos" de sua carreira.

- Ano passado foi um que consumiu uns cinco anos da minha carreira. Até hoje procuro explicação de como a gente saiu daquela situação. Nisso, o lado psicológico vai maltratando, pesando. Trabalho aqui há 24 anos e nunca tinha vivido uma situação perigosa como essa do Campeonato Brasileiro - disse Ceni, em entrevista ao Fox Sports Rádio.

O eterno ídolo do São Paulo revelou ainda seus principais desejos após a aposentadoria. Segundo ele são coisas simples da vida como poder acordar tarde. Outra vontade revelada pelo goleiro é de assistir a um jogo do tenista Roger Federer ao vivo, de quem se declarou fã.

- O que eu espero mesmo, é uma coisa banal na vida do ser humano. É não ter mais que acordar cedo e saber que tenho que levantar para trabalhar faça frio ou calor - completou.

Sobre o futuro profissional, Rogério Ceni mostrou ter a pretensão de voltar a trabalhar com futebol e deixou clara mais uma vez a vontade de permancer no clube que viveu a maior parte de sua vida.

- Não tenho algo definido. Em 2015 quero fazer algumas coisas lá fora, para depois, em 2016, quem sabe, trabalhar no futebol. Eu gostaria de poder seguir minha carreira, qualquer que fosse, dentro do São Paulo - ressaltou.