icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
15/12/2013
14:04

A situação de Souza no elenco do Bahia segue cada vez mais duvidosa. Quando a nova diretoria do Esquadrão assumiu o clube em setembro deste ano, o atleta vinha chamando a atenção por mau comportamento e a torcida pedia uma atitude dos dirigentes, colocou-se então a permanência do atacante em pauta. O clube cogitou emprestá-lo, mas Souza não quis, e até a possibilidade de um afastamento foi pensada, o que acabou não ocorrendo.

Desde então o centroavante é reserva, e sua relação com o Tricolor continua abalada. Entretanto o jogador ainda possui um vínculo de um ano com o Bahia, o contrato dele acaba em 31 de dezembro de 2014. Desta forma o clube se vê num empasse. William Machado, que assumiu recentemente o cargo de diretor de futebol do Bahia e já jogou ao lado de Souza no Corinthians, falou sobre o assunto e disse que a relação dos dois não irá influenciar na decisão sobre o futuro do jogador, decisão essa que deverá ser tomada entre clube, departamento de futebol e comissão técnica.

- Jogamos juntos, mas uma coisa é a questão pessoal, outra a profissional. Se houver uma decisão conjunta dele não ficar vamos procurar o procurador e informar que não interessa ao elenco - afirmou William.

Souza já falou sobre a situação e só deixa o clube caso seja negociado em definitivo com um clube brasileiro. Outra opção seria a rescisão do contrato, para isso o Bahia teria que pagar o valor da multa que é de aproximadamente R$ 2 milhões.