icons.title signature.placeholder Igor Siqueira
10/06/2014
11:44

O técnico da seleção inglesa, Roy Hodgson, mostrou que tem memória curta e acabou saindo do sério na primeira coletiva desde a chegada no Rio de Janeiro para a Copa do Mundo. Indagado pela imprensa brasileira sobre as preocupações com o clima de Manaus, o técnico negou que, por causa disso, tenha feito críticas recentes à cidade que receberá a estreia da Inglaterra no Mundial e pediu que "essa besteira" seja deixada de lado.

- Não é verdade que reclamamos de Manaus. Foi o contrário. Essa besteira precisa ser esquecida desde já - disse um ríspido Hodgson, que ainda emendou:

- Muito foi dito sobre Manaus por causa do calor. Mas tem que esperar para ver o que vai acontecer. Ontem, no Rio, foi um dia muito quente. Hoje, está bem fresco. Vamos esperar para ver o que acontece em Manaus quando chegarmos lá.

A negativa de Hodgson em assumir a preocupação acerta da cidade situada no Norte do Brasil cai por terra com as declarações dele em dezembro, pouco antes do sorteio dos grupos da Copa.

- O clima de Manaus é um problema. Manaus é o local ideal para se evitar. Manaus será difícil para todo mundo - disse ele, na Costa do Sauípe, a três dias da definição das chaves do Mundial.

A assessoria da FA (a federação inglesa) explicou que uma visita a Manaus em fevereiro espantou os fantasmas que rondavam a comissão técnica. A Inglaterra chega a Manaus na quinta-feira, onde fará dois treinamentos antes de enfrentar a Itália, sábado, às 19h (de Brasília).