icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
07/07/2014
15:54

Dizer adeus ao esporte que se ama é uma tarefa difícil para qualquer atleta. E não seria diferente para BJ Penn, um dos maiores nomes da história do UFC. Após a derrota por nocaute para Frankie Edgar - a terceira diante do rival - no TUF Finale 19, em Las Vegas, neste domingo, o havaiano colocou um ponto final em sua trajetória no mundo das lutas.

Durante a entrevista coletiva após o revés contra Edgar, Penn se emocionou diante dos jornalistas presentes e caiu no choro ao lembrar de momentos da sua carreira e ao falar sobre o legado deixado ao MMA. Apesar de ter deixado a aposentadoria no ar enquanto ainda estava no octógono, o lutador confirmou a saída do esporte após o show.

- Sim, claro (estou encerrando a minha carreira). Esse é o fim. Eu fico pensado: "Por quê você subiu no octógono de novo depois de perder para Rory MacDonald?". A razão é que eu realmente precisava descobrir... Se eu não fizesse essa noite acontecer, sempre ficaria pensando no que poderia fazer, indo e voltando, pedindo ao Dana para me deixar lutar... Acho que eu precisava de uma conclusão. Queria ver o quão longe poderia levar. Queria ver o que aconteceria, se poderia vencer e sair bem, ou se estaria faminto e poderia fazer isso de novo. Definitivamente, quando o sangue escorreu nos meus olhos, percebi que você tem de estar num nivel muito alto para competir no topo do mundo. Não adianta pensar em teorias, mas o principal é que você precisa mesmo de uma energia alta. Eles são jovens e famintos, são pessoas de muita qualidade refletiu o ex-campeão dos leves e dos meio-médios, antes de abaixar a cabeça e cair em lágrimas.

BJ ainda falou sobre seus melhores momentos na carreira. Para o havaiano, a diferença entre ele e os atletas em atividade no UFC é o coração. Ele ainda revelou que deve seguir trabalhando com o UFC na academia da franquia no Hawaii.

Confira as palavras de BJ Penn aos 14m16seg

- Acho que minha maior conquista foi ter sido campeão em duas categorias diferentes. Realmente queria ver se conseguiria fazer três. Estamos falando dos melhores do mundo. Você pensa em Frankie Edgar, um cara pequeno, isso e aquilo... Eles querem isso tudo isso. Você pensa em surpeendê-los, mas eles tem mais coração do que nós. Só se vê sentindo. Meus últimos legados agora serão meus melhores momentos. Dana me deu a oportunidade de trabalhar com a UFC Gym e poderei continuar me alimentando - concluiu.