icons.title signature.placeholder Bruno Cassucci
05/07/2014
07:05

Sabedor do drama que é se machucar em uma Copa do Mundo e não poder disputar o restante do torneio mais importante do futebol mundial, Pelé também sofre com o corte de Neymar. Em 1962, no Chile, o Rei do Futebol passou pelo que o camisa 10 da Seleção está passando. Logo no segundo jogo daquele Mundial, contra a Tchecoslováquia, o maior jogador de todos os tempos sofreu um estiramento na coxa que o tirou de combate.

Ao comentar a lesão de Neymar, que fraturou uma vértebra na partida contra a Colômbia, Pelé se recordou do episódio e mostrou tristeza. Por outro lado, o Rei ainda mostra confiança no hexa:

- O Neymar é cria nossa aqui no Santos, e dói no coração saber que ele não defenderá mais o Brasil nesta Copa. Eu me contundi na Copa de 1962 no Chile e fiquei fora, mas Deus presenteou o Brasil com a conquista do Campeonato Mundial. Espero que aconteça o mesmo com a nossa Seleção nesta Copa - afirmou, por meio de assessoria, ao LANCE!Net.

Em 1962, Amarildo foi o escolhido para substituir o Rei e deu conta do recado. Ao lado de Garrincha e companhia, ele conduziu o time canarinho ao bicampeonato do mundo.

Pelé ainda não foi a nenhum jogo da Seleção nesta Copa, nem esteve na Granja Comary, por conta de diversos compromissos publicitários e também por dores nas pernas, o que tem dificultado a sua mobilidade. Ainda não se sabe se o Rei do Futebol irá ao Mineirão para o duelo entre Brasil e Alemanha, na próxima terça-feira, pela semifinal do Mundial.