icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
11/07/2014
18:11

O amor pelo futebol e o sonho de ver uma Copa do Mundo de perto fizeram o jornalist a Mário D’Angelo se mudar para o Brasil. Há oito meses ele deixou o Uruguai e foi morar no Rio de Janeiro sem mesmo saber se exerceria a sua profissão e se veria alguma partida do estádio. Conseguiu mais do que isso: reencontrou o irmão após três anos de afastamento.

A chegada ao Rio não foi fácil. De cara, Mário foi trabalhar num hostel (albergue para jovens) e só dias antes da Copa conseguiu emprego como jornalista. Ele faz traduções do português para o espanhol e envia o material para os países latinos.

- Fiquei nos dois empregos. O hostel tem um ambiente de festa incrível e desfruto muito de cada momento que passo por lá. O Rio é lindo e penso que não teria lugar melhor para eu conhecer pessoas. Depois veio a chance de trabalhar no LANCE!, que é o maior jornal esportivo do Brasil. É inacreditável que estou passando por tudo isso – declarou.

Mesmo com dois empregos, Mário conseguiu assistir a dois jogos da Celeste. Viu a vitória sobre a Inglaterra em São Paulo e a eliminação diante da Colômbia, no Maracanã.

- Eu tinha ingresso antecipado para o jogo de São Paulo, mas para as oitavas de final, na minha cidade, eu não tinha e só consegui no dia do jogo. Mesmo com a derrota, foi incrível viver tudo isso.

Incrível é uma palavra muito usada por Mário. É a mesma que ele usa para descrever o reencontro com o irmão após três anos sem o ver.

- Nos reencontramos no jogo em São Paulo e esse foi um dos melhores momentos que vivi no Brasil – completou.

Momento ruim ele garante que não teve. Volta para o Uruguai nos próximos dias com a alma lavada, um monte de histórias para contar a quem quiser ouvir, saudade do Brasil e uma lição:

- Levo como lição a alegria do povo brasileiro e que temos que acreditar nos nossos sonhos – finaliza.