icons.title signature.placeholder Alexandre Braz
icons.title signature.placeholder Alexandre Braz
09/07/2013
13:12

Com cara de time gaúcho. Esta é a opinião de Bolívar sobre o futebol que o Botafogo vem apresentando nesta temporada. Segundo o zagueiro, a forte marcação exercida pelo time de Oswaldo de Oliveira o leva a fazer tal comparação. Com uma história marcante no Internacional, ele se prepara para enfrentar seu maior rival da carreira, o Grêmio, domingo, na Arena do Grêmio, às 16h, pela 7ª rodada do Brasileirão.

- O Botafogo está com cara de time gaúcho. Forte e equilibrado na marcação e rápido nos contra-ataques.  Quando nós (times gaúchos) enfrentávamos um carioca, sabíamos que não eram de muita marcação. Os cariocas jogam mais - disse Bolívar, em entrevista coletiva, nesta terça, no Engenhão.

E MAIS
> Viton 44 critica entrevista de Seedorf com a camisa do Flu: 'É inaceitável'
> Botafogo fala em prejuízo pequeno por Seedorf com camisa do Fluminense
> Bota mantém escrita de bons inícios no Brasileirão; desafio é manter fôlego

Bolívar revela o segredo do líder Botafogo

Mesmo tendo jogado grandes partidas contra o Grêmio, o zagueiro afirma que ainda é especial enfrentá-los. Apesar da rivalidade, o jogador diz ter grande respeito pelos tricolores.

- Por tudo que vivi no Internacional, jogar contra por uma equipe do Rio dá um gostinho especial. Tenho respeito grande pelo Grêmio, trabalhei dois anos nas categorias de base e tenho muitos amigos lá. Por ser natural do interior do estado, sei que a família toda vai estar assistindo. É um jogo especial - disse o jogador, falando sobre o reencontro com o técnico gremista, Renato Gaúcho:

- Decidimos o Campeonato Gaúcho de 2011 e o Inter venceu. O Renato era o técnico do Grêmio e Falcão o do Inter, os dois grandes ídolos dos dois clubes eram os treinadores. O Renato tem o time nas mãos. Tem uma equipe competitiva e conta com a admiração de todos.

Com cara de time gaúcho. Esta é a opinião de Bolívar sobre o futebol que o Botafogo vem apresentando nesta temporada. Segundo o zagueiro, a forte marcação exercida pelo time de Oswaldo de Oliveira o leva a fazer tal comparação. Com uma história marcante no Internacional, ele se prepara para enfrentar seu maior rival da carreira, o Grêmio, domingo, na Arena do Grêmio, às 16h, pela 7ª rodada do Brasileirão.

- O Botafogo está com cara de time gaúcho. Forte e equilibrado na marcação e rápido nos contra-ataques.  Quando nós (times gaúchos) enfrentávamos um carioca, sabíamos que não eram de muita marcação. Os cariocas jogam mais - disse Bolívar, em entrevista coletiva, nesta terça, no Engenhão.

E MAIS
> Viton 44 critica entrevista de Seedorf com a camisa do Flu: 'É inaceitável'
> Botafogo fala em prejuízo pequeno por Seedorf com camisa do Fluminense
> Bota mantém escrita de bons inícios no Brasileirão; desafio é manter fôlego

Bolívar revela o segredo do líder Botafogo

Mesmo tendo jogado grandes partidas contra o Grêmio, o zagueiro afirma que ainda é especial enfrentá-los. Apesar da rivalidade, o jogador diz ter grande respeito pelos tricolores.

- Por tudo que vivi no Internacional, jogar contra por uma equipe do Rio dá um gostinho especial. Tenho respeito grande pelo Grêmio, trabalhei dois anos nas categorias de base e tenho muitos amigos lá. Por ser natural do interior do estado, sei que a família toda vai estar assistindo. É um jogo especial - disse o jogador, falando sobre o reencontro com o técnico gremista, Renato Gaúcho:

- Decidimos o Campeonato Gaúcho de 2011 e o Inter venceu. O Renato era o técnico do Grêmio e Falcão o do Inter, os dois grandes ídolos dos dois clubes eram os treinadores. O Renato tem o time nas mãos. Tem uma equipe competitiva e conta com a admiração de todos.