icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
30/07/2013
20:55

Com a volta de Juninho ao Vasco, Pedro Ken cedeu a camisa 8 para o Reizinho e passou a usar a 10, que antes pertencia a Carlos Alberto. No entanto, apesar de toda mística que envolve o número 10 no mundo do futebol, o meia não vê um aumento da sua responsabilidade na equipe.

- A responsabilidade está em vestir a camisa do Vasco. Eu vesti a oito, que tem história e pertencia ao Juninho, grande ídolo aqui. Com a saída do Carlinhos (Carlos Alberto), assumi a 10. A camisa tem história, tem peso dentro do futebol, mas estou sempre procurando fazer o meu melhor e independente do número, o importante é honrar a camisa do Vasco - disse Pedro Ken.

Nesta semana, o Vasco fará um jogo na quinta-feira, contra o Goiás, e outro já no domingo, contra o Botafogo. Sobre a maratona de partidas da equipe, Pedro Ken afirmou que o time está preparada.

- Quando a sequência de jogos começa a ficar maior, o desgaste aumenta. Mas fomos preparados fisicamente para isso. Acredito que todas as equipes vão passar por isso e é uma coisa que vai ser natural - acrescentou.

Com a volta de Juninho ao Vasco, Pedro Ken cedeu a camisa 8 para o Reizinho e passou a usar a 10, que antes pertencia a Carlos Alberto. No entanto, apesar de toda mística que envolve o número 10 no mundo do futebol, o meia não vê um aumento da sua responsabilidade na equipe.

- A responsabilidade está em vestir a camisa do Vasco. Eu vesti a oito, que tem história e pertencia ao Juninho, grande ídolo aqui. Com a saída do Carlinhos (Carlos Alberto), assumi a 10. A camisa tem história, tem peso dentro do futebol, mas estou sempre procurando fazer o meu melhor e independente do número, o importante é honrar a camisa do Vasco - disse Pedro Ken.

Nesta semana, o Vasco fará um jogo na quinta-feira, contra o Goiás, e outro já no domingo, contra o Botafogo. Sobre a maratona de partidas da equipe, Pedro Ken afirmou que o time está preparada.

- Quando a sequência de jogos começa a ficar maior, o desgaste aumenta. Mas fomos preparados fisicamente para isso. Acredito que todas as equipes vão passar por isso e é uma coisa que vai ser natural - acrescentou.