icons.title signature.placeholder David Nascimento
02/11/2014
08:02

A Gávea sempre foi berço de goleiros de sucesso. Raul Plassmann, Zé Carlos, Julio Cesar, Bruno... Cada um em seu tempo conquistou a confiança da torcida e virou ídolo do Flamengo, seja por defesas milagrosas ou até gols marcados. É este caminho que Paulo Victor, atual dono da posição, está trilhando. Neste domingo, às 19h30, diante da Chapecoense, no Maracanã, pelo Brasileiro, o camisa 48 terá mais uma chance de provar que merece este status. O jogo terá transmissão em tempo real pelo LANCE!Net.

Paulo Victor chegou ao Flamengo em 2004, ainda nas categorias de base. O primeiro jogo como profissional foi em 2006. Desde então, vinha alternando entre titular e reserva, até que Vanderlei Luxemburgo retornou à Gávea, no fim de julho. Paulo Victor acabou assumindo a titularidade do gol rubro-negro, ocupando a vaga que era de Felipe. Em entrevista exclusiva ao LANCE!Net, o camisa 48 contou o segredo para chegar à boa fase:

– Eu tive muita paciência, soube esperar. São dez anos de Flamengo, nove anos no profissional, aprendendo todos dias, me dedicando, esperando o meu espaço. O segredo é você trabalhar sempre respeitando todos os seus companheiros. Fico feliz em estar correspondendo. Atribuo este desempenho ao meu trabalho. Me dedico muito todos os dias.

O atual camisa 48 vem sendo essencial na melhora da equipe neste segundo semestre. Paulo Victor está sendo decisivo em quase todas as partidas, fazendo com que o time se afaste ainda mais da “confusão” e possa chegar à final da Copa do Brasil. Capitão, o lateral-direito Léo Moura elogiou bastante o goleiro:

– O Paulo Victor é um cara merecedor disso tudo. Sempre lutou para conquistar espaço. É um grande goleiro, tem potencial para ser titular e ídolo do Flamengo. Cada vez que ele atua mais desta forma, ganha espaço para se firmar e se consagrar na equipe.

Para o torcedor, Paulo Victor pode completar a trilha garantindo o Flamengo na elite do Brasileiro de 2015 e conquistando o título da Copa do Brasil desta temporada. Chance e qualidade para isso o camisa 48 do Rubro-Negro tem. Se conseguir, ele pode entrar de vez para a lista de goleiros ídolos do Flamengo e nunca mais sair da memória da torcida.

BATE-BOLA
Paulo Victor - exclusivo ao LANCE!Net

‘Não foi fácil chegar aqui’

Você está trilhando o caminho para se tornar um ídolo no gol do Flamengo. Como você trata isso? Você se espelha no seu ídolo?
Fico feliz pelos acontecimentos, sei que não foi fácil chegar neste momento que estou vivendo hoje. Sei o quanto batalhei para que isso acontecesse. Nunca neguei que sou muito fã do Marcos (ex-goleiro do Palmeiras) e, se Deus quiser, vou conseguir  trilhar o mesmo caminho de sucesso dele.

Qual a sua importância dentro do time para toda esta mudança de rumo na temporada rubro-negra?
A minha importância é mesma de todo o time. Temos de parabenizar todo o elenco que vem trabalhando muito para melhorar a cada dia.

Você chegou a jogar com outros goleiros importantes nestes dez anos que está no Flamengo, como por exemplo Bruno e Felipe. Como era a relação com eles?
A mesma relação respeitosa que sempre tive com todos os outros. Trabalhei também com o Diego, com o Lomba, hoje tem o Cesar, os meninos da base que treinam com a gente. Sempre tratei todos igual.