icons.title signature.placeholder Bruno Grossi
25/02/2015
14:52

O processo de reformulação na base do São Paulo segue em andamento e agora atingiu a categoria mais importante do CFA Laudo Natel, em Cotia. Menta, semifinalista na Copa São Paulo de Juniores em janeiro, não é mais o técnico do time sub-20. O posto será ocupado por André Jardine, que trabalhava no Grêmio, mas que construiu carreira no Internacional.

Apesar de ter perdido o posto de treinador, Menta continua como funcionário do Tricolor. A missão dele agora será trabalhar na pareceria do clube do Morumbi com o Nacional-SP. A equipe, com sede vizinha ao CT da Barra Funda na Zona Oeste da capital paulista, tem recebido atletas da base são-paulina para a disputa da Série A3 do Campeonato Paulista.

Jardine chega a Cotia com um currículo recheado em mãos. Aos 35 anos, o técnico trabalha há 15 com futebol. Entre 2000 e 2004, comandou o Náutico Gaúcho e o Internacional, mas somente no futsal. No Colorado, ainda em 2004, passou a treinar o time sub-10 e passou por todas as categorias de base do clube até se despedir em 2013, único ano desde que ingressou no campo em que não conquistou títulos. Desde então, trabalhou no rival Grêmio.

No Tricolor Gaúcho, Jardine iniciou parceria com Júnior Chávare, hoje gerente-executivo da base do São Paulo e responsável por levá-lo a Cotia. Antes, no início de janeiro, outro gremista já havia sido contratado por Chávare: Diego Cabrera assumiu como coordenador técnico. Os três eram apontados como responsáveis pelo sucesso da base gremista e do Projeto Lapidar.