icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
01/02/2015
19:02

Luis Fabiano está fazendo de tudo para que 2015 seja especial. Comeu menos e treinou mais nas férias para chegar bem na pré-temporada e ser elogiado até por Muricy Ramalho. Neste domingo, na estreia do São Paulo no Campeonato Paulista, ele deu mais um passo em seu projeto de ser campeão pelo clube novamente. Foi de Fabuloso o segundo da vitória por 3 a 1 sobre o Penapolense, o 200º da o artilheiro com a camisa tricolor.

O camisa 9 já havia deixado a marca do goleador na primeira partida do ano, quando os são-paulinos bateram o Vasco da Gama por 2 a 1 em Manaus. Da capital amazonense, o centroavante trouxe a confiança do bom desempenho e do apoio da torcida, que gritava seu nome mais do que o de Rogéri Ceni. Em Penápolis, no estádio Tenente Carriço, a torcida repetiu o comportamento.

Desde o túnel de acesso ao gramado era possível ver Luis feliz com a relação que tem com os torcedores. Ali, cumprimentou alguns privilegiados. Do gramado, agradeceu ao coro com seu nome e correspondeu quando a bola começou a rolar. O Penapolense, algoz do Tricolor nas quartas de final do Paulistão de 2014, mostrou que vem mais uma vez forte no Estadual.

Criou muito graças aos meias Wellington Bruno e Rafael Costa e às falhas de Edson Silva e Carlinhos na marcação. Faltou apenas mais calma e capricho para Diego Rosa surpreender o São Paulo. A equipe da capital, ainda em marcha lenta e sofrendo com o calor, demorou a se encontrar no novo esquema imposto por Muricy.


Michel Bastos abriu a contagem no estádio Tenente Carriço, em Penápolis (Foto: Célio Messias)

O time cadenciado do ano passado precisava ser mais agressivo, com prioridade para as descidas pelos lados de Thiago Mendes e Michel Bastos. Sem guardar posição, eles foram os melhores do primeiro tempo. Michel ainda mais, pois chamou a responsabilidade e abriu o placar com belo chute de fora da área aos 13 minutos.

O camisa 7 seguiu liderando o Tricolor na segunda etapa. Dele se espera o protagonismo que foi de Kaká na temporada passada e, pelo menos neste domingo, as expectativas foram cumpridas. Michel Bastos foi garçom e serviu Luis Fabiano para que o faro do artilheiro se manifestasse aos dois minutos. Com o domínio, Jaílton ficou para trás. Com chute mascado de canhota, a bola morreu no fundo da rede de Leandro Santos.

[[GAL:LANPGL20150201_0008]]

Na comemoração, Luis exibiu o número dois com as mãos em alusão à marca histórica atingida no São Paulo. Dentro do Morumbi, Fabuloso foi apenas o terceiro a chegar à casa dos 200 gols e segue na perseguição a Gino Orlando (233) e Serginho Chulapa (242) na artilharia tricolor.

Aos 36 minutos, quando o Penapolense já havia descontado com Crislan, Luis foi substituído por Pato e celebrou a boa fase com a torcida, seu combustível para balançar as redes e, quem sabe, renovar o contrato que termina em dezembro. Do banco, ainda viu Reinaldo, que substituiu o lesionado Carlinhos nos minutos finais, fechar a conta para o São Paulo na estreia do Paulistão.

FICHA TÉCNICA
PENAPOLENSE 1 x 3 SÃO PAULO

Local: Tenente Carriço, em Penápolis (SP)
Data/Hora: 1º de fevereiro de 2015, às 17h
Árbitro: Guilherme Ceretta de Lima
Assistentes: Rogério Pablos Zanardo e Leandro Matos Feitosa
Cartões amarelos: Thiago Mendes, Bruno (São Paulo); Dimba (Penapolense)
Gols: Michel Bastos, 13'/1ºT (0-1); Luis Fabiano, 2'/2ºT (0-2); Crislan, 32'/2ºT (1-2); Reinaldo, 40'/2ºT (1-3)

PENAPOLENSE: Leandro Santos, Arnaldo, Jailton, Gualberto e João Lucas; Gilmak (Fernando - 12'/2ºT), Washington, Rafael Costa (Rafael Ratão - 12'/2ºT) e Wellington Bruno; Crislan e Diego Rosa (Dimba - 18'/2ºT). Técnico: Narciso.

SÃO PAULO: Rogério Ceni, Bruno, Rafael Toloi, Edson Silva e Carlinhos (Reinaldo - 36'/2ºT); Denilson, Maicon, Thiago Mendes e Michel Bastos; Alan Kardec (Cafu - intervalo) e Luis Fabiano (Pato - 36'/2ºT). Técnico: Muricy Ramalho.