icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
19/11/2013
09:04

O empate por 1 a 1 na Vila Belmiro, resultado que garantiu ao Corinthians o título do Campeonato Paulista de 2013, terá consequências para o clube na próxima temporada. A partida ficou paralisada por alguns minutos em função de sinalizadores atirados pela torcida no gramado, e julgamento realizado na semana seguinte, no Tribunal de Justiça Desportiva (TJD-SP), determinou a perda de um mando de campo para 2014 - a primeira partida do Timão em casa na competição.

Nesta segunda-feira, a tabela do Paulistão de 2014 foi desmembrada pela Federação Paulista de Futebol (FPF), e o Corinthians já foi lembrado que precisará jogar fora da cidade de São Paulo na segunda rodada, data que marcaria sua estreia "em casa" no ano de inauguração da Arena Corinthians - o estádio tem previsão de entrega para dezembro deste ano, e poderia ser palco dessa partida ao invés do Pacaembu.

Entretanto, assim como fez cinco vezes no Brasileirão deste ano, o Corinthians precisará escolher um palco alternativo para o confronto diante do Paulista de Jundiaí, marcado para o dia 22 de janeiro. Três dias antes, no estádio do Canindé, o Timão estreia na condição de visitante contra a equipe da Portuguesa. Após o clássico contra o Santos, pela terceira rodada, a equipe que será assumida pelo técnico Mano Menezes finalmente poderá jogar em casa dia 29, diante do São Bernardo, ou na Arena Corinthians ou no Pacaembu.

No Brasileirão deste ano, o Corinthians perdeu quatro mandos de uma vez só, por conta da briga entre torcedores do próprio clube e do Vasco, no estádio Mané Garrincha, em Brasília, e mais um em função de uma garrafa atirada na cabeça de um auxiliar durante jogo contra a Portuguesa, em Campo Grande-MS. A equipe cumpriu dois jogos em Itu, um em Mogi Mirim e outros dois na cidade de Araraquara.