icons.title signature.placeholder Marco Carvalho
icons.title signature.placeholder Marco Carvalho
14/07/2013
10:05

Paulinho ganhou alguns dias de férias depois do título da Copa das Confederações pela Seleção Brasileira e só deve se apresentar ao Tottenham (ING) no fim deste mês. Por ele, o clube inglês pagará 20 milhões de euros até junho do ano que vem.

De férias em São Paulo, o volante deu entrevista à LANCE! TV e afirmou que, mesmo de longe, continuará torcendo pelo Corinthians. E não é demagogia.

Ele afirma, por exemplo, que vai ao Pacaembu na próxima quarta-feira para ver a segunda partida da final da Recopa, contra o rival São Paulo. Como já havia ido no Ginásio do Parque São Jorge, ao lado de Ralf, para ver a primeira final da Liga Paulista de Futsal, vencida pelo Corinthians por 1 a 0, sobre a AABB. Confira a seguir a entrevista exclusiva do volante:

O contrato de venda para o Tottenham não consta cláusula de preferência para o Corinthians para um possível retorno ao Brasil, mas você cogita essa hipótese?
Com certeza! Foi como eu falei, se eu tiver essa oportunidade, se o Corinthians me der essa chance depois dessa passagem na Europa, será ótimo! Se daqui a alguns anos eu puder retornar, ficarei feliz! Sou muito grato ao clube e para mim seria importante.

Pretende ir ao Pacaembu para ver a final da Recopa?
Sim, vou ao Pacaembu assistir ao jogo, vou torcer muito e o Corinthians tem tudo pra conquistar mais um título importante. Conquistamos o Paulista neste ano e essa é mais uma oportunidade de título inédito para o grupo.

Paulinho será torcedor na próxima quarta-feira (Foto: Reprodução LANCE!TV)
 

Vai se sentir campeão?

Sim! Vou me sentir campeão por tudo o que o Corinthians me proporcionou. Sempre joguei e dei a vida pela camisa porque o Corinthians é dessa forma. Então, se tudo correr bem, se sair com o título, com certeza vou querer a faixa também (risos).

Em três anos, você saltou do Bragantino para o Tottenham e acumulou títulos importantes por Corinthians e Seleção Brasileira...
Não esperava que fosse assim tão rápido. Foram coisas boas, e eu sempre fui passo a passo para chegar aos objetivos. O Bragantino teve sua parcela pois abriu as portas para eu mostrar meu trabalho, depois o Corinthians, a chance na Seleção, ser campeão da Copa das Confederações... Aí a vida segue. Agora, vem nova etapa no Tottenham.

Acha que garantiu seu espaço na Copa de 2014 com suas atuações na Copa das Confederações?
Não, ainda tem um ano, muita coisa pode mudar. Todos os jogadores têm de fazer de tudo para estar nessa lista da Copa do Mundo. Não tem ninguém garantido ainda.

O Tottenham é um grande clube, mas não é conhecido por todos os brasileiros nem está entre os maiores da Inglaterra. Acredita ser possível chegar à Liga dos Campeões e conquistá-la atuando lá?
Com certeza. Tem um grande grupo, um bom elenco, de qualidade... Vamos brigar pela ponta da tabela sempre, por títulos e por classificação para a Liga dos Campeões, que é o nosso maior objetivo.

Entrar na lista dos melhores jogadores da Europa e do Mundo também é uma meta para você?
Ainda não, vamos passo a passo, não penso nisso agora. Pretendo chegar ao Tottenham e mostrar o meu trabalho, mostrar o meu valor. Penso só em me adaptar o mais rapidamente possível para ajudar.

O Atlético-MG conseguiu uma classificação histórica à final da Libertadores, e foi inédita assim como para o Corinthians em 2012. Deu um pouco de saudades?
Assisti ao segundo tempo, foi um jogo muito difícil, truncado, a cara da Libertadores. O Atlético vem fazendo uma boa campanha e mereceu com seus méritos. Agora, na final, é difícil falar que tem favorito porque o Olimpia (PAR) também tem tradição em Libertadores.

Paulinho ganhou alguns dias de férias depois do título da Copa das Confederações pela Seleção Brasileira e só deve se apresentar ao Tottenham (ING) no fim deste mês. Por ele, o clube inglês pagará 20 milhões de euros até junho do ano que vem.

De férias em São Paulo, o volante deu entrevista à LANCE! TV e afirmou que, mesmo de longe, continuará torcendo pelo Corinthians. E não é demagogia.

Ele afirma, por exemplo, que vai ao Pacaembu na próxima quarta-feira para ver a segunda partida da final da Recopa, contra o rival São Paulo. Como já havia ido no Ginásio do Parque São Jorge, ao lado de Ralf, para ver a primeira final da Liga Paulista de Futsal, vencida pelo Corinthians por 1 a 0, sobre a AABB. Confira a seguir a entrevista exclusiva do volante:

O contrato de venda para o Tottenham não consta cláusula de preferência para o Corinthians para um possível retorno ao Brasil, mas você cogita essa hipótese?
Com certeza! Foi como eu falei, se eu tiver essa oportunidade, se o Corinthians me der essa chance depois dessa passagem na Europa, será ótimo! Se daqui a alguns anos eu puder retornar, ficarei feliz! Sou muito grato ao clube e para mim seria importante.

Pretende ir ao Pacaembu para ver a final da Recopa?
Sim, vou ao Pacaembu assistir ao jogo, vou torcer muito e o Corinthians tem tudo pra conquistar mais um título importante. Conquistamos o Paulista neste ano e essa é mais uma oportunidade de título inédito para o grupo.

Paulinho será torcedor na próxima quarta-feira (Foto: Reprodução LANCE!TV)
 

Vai se sentir campeão?

Sim! Vou me sentir campeão por tudo o que o Corinthians me proporcionou. Sempre joguei e dei a vida pela camisa porque o Corinthians é dessa forma. Então, se tudo correr bem, se sair com o título, com certeza vou querer a faixa também (risos).

Em três anos, você saltou do Bragantino para o Tottenham e acumulou títulos importantes por Corinthians e Seleção Brasileira...
Não esperava que fosse assim tão rápido. Foram coisas boas, e eu sempre fui passo a passo para chegar aos objetivos. O Bragantino teve sua parcela pois abriu as portas para eu mostrar meu trabalho, depois o Corinthians, a chance na Seleção, ser campeão da Copa das Confederações... Aí a vida segue. Agora, vem nova etapa no Tottenham.

Acha que garantiu seu espaço na Copa de 2014 com suas atuações na Copa das Confederações?
Não, ainda tem um ano, muita coisa pode mudar. Todos os jogadores têm de fazer de tudo para estar nessa lista da Copa do Mundo. Não tem ninguém garantido ainda.

O Tottenham é um grande clube, mas não é conhecido por todos os brasileiros nem está entre os maiores da Inglaterra. Acredita ser possível chegar à Liga dos Campeões e conquistá-la atuando lá?
Com certeza. Tem um grande grupo, um bom elenco, de qualidade... Vamos brigar pela ponta da tabela sempre, por títulos e por classificação para a Liga dos Campeões, que é o nosso maior objetivo.

Entrar na lista dos melhores jogadores da Europa e do Mundo também é uma meta para você?
Ainda não, vamos passo a passo, não penso nisso agora. Pretendo chegar ao Tottenham e mostrar o meu trabalho, mostrar o meu valor. Penso só em me adaptar o mais rapidamente possível para ajudar.

O Atlético-MG conseguiu uma classificação histórica à final da Libertadores, e foi inédita assim como para o Corinthians em 2012. Deu um pouco de saudades?
Assisti ao segundo tempo, foi um jogo muito difícil, truncado, a cara da Libertadores. O Atlético vem fazendo uma boa campanha e mereceu com seus méritos. Agora, na final, é difícil falar que tem favorito porque o Olimpia (PAR) também tem tradição em Libertadores.