icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
27/07/2014
09:27

A vitória foi comemorada. Mas a atuação de certa forma deixou um alerta para o grupo e comissão técnica do Internacional. O rendimento baixo contra o Bahia fez o zagueiro Paulão pedir um time mais ligado para o jogo da próxima quarta-feira, contra o Ceará, na Copa do Brasil, dentro do Beira-Rio.

O desempenho ofensivo do Inter foi baixo. Chutou apenas duas bolas no gol de Marcelo Lomba. Uma o goleiro espalmou, de Alex. A outra, de Wellington Silva, o camisa 1 do Bahia aceitou. Com exceção dos dois lances, o Inter não criou durante quase todo o jogo.

- A Copa do Brasil é um caminho curto para Libertadores. Nosso propósito maior é entrar ligado. Na quarta temos que ter uma outra postura, como sempre tivemos em jogos no Beira-Rio. Acho que Copa do Brasil é um campeonato que temos que entrar sempre ligados - disse o zagueiro Paulão.

Outro ponto valorizado pelo camisa 25 foi a solidez defensiva. Se por um lado o Inter pouco agrediu ao Bahia, por outro, também não vazou muito. No primeiro tempo, Juan e Paulão estiveram mais expostos, embora o Tricolor baiano não tenha finalizado. Mas, na etapa final, Dida praticamente foi um espectador do jogo.

- Não demos facilidade para a equipe do Bahia, que é rápida. O mais importante foi que não demos espaço, marcamos muito. O jogo foi truncado, ficou muito no meio-campo. Mas jogar fora é dificuldade para todo mundo. O mais importante é sair com o resultado positivo e dormir em segundo - completou o defensor.

O Inter enfrentará o Ceará, na quarta, no Beira-Rio. O retorno aos treinamentos acontece na segunda-feira pela manhã. Abel Braga não poderá contar com Wellington Silva e Wellington, que já atuaram com Fluminense e São Paulo, respectivamente.