icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
19/03/2014
15:44

Um imprevisto tirou a ponteira Paula Pequeno da primeira partida das quartas de final da Superliga Feminina. No encerrament da primeira fase, diante do Vôlei Amil, a bicampeã olímpica sofreu uma torção no tornozelo direito. Nesta quinta-feira, o time candango encara o Molico/Osasco, às 19h, no Ginásio José Liberatti, e terá que se contentar com a torcida da experiente jogadora do lado de fora da quadra.

Agora, Paula corre contra o tempo para adquirir condições de jogar a segunda partida da série melhor de três, que acontecerá na quinta-feira da semana que vem, em Taguatinga (DF).

– É difícil ficar fora desse jogo. É um momento delicado, que o time precisa de mim, mas espero que a equipe consiga suprir a minha falta porque, infelizmente, eu preciso me cuidar essa semana para tentar jogar a segunda partida – disse a capitã.

A ponteira vinha bem no jogo em que sofreu a lesão. Depois de sete pontos marcados em menos de três sets, ela precisou abandonar a disputa, dando lugar a Jú Maranhão, que novamente será sua substituta diante do Molico. Ciente de que o momento decisivo da competição demanda experiência, Paula garante estar lutando para entrar em quadra na próxima semana.

– Vou estar aqui na torcida, rezando por elas, e fazendo um tratamento intensivo todos os dias para tentar jogar e ajudar o Brasília Vôlei no segundo jogo – disse a bicampeã olímpica.

Caso cada equipe vença um jogo, uma terceira partida será realizada novamente em Osasco, no dia 3 de abril, às 18h30, para definir um dos semifinalistas.