icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
28/04/2014
16:01

Patricio Pitbull segue firme na preparação visando sua próxima luta contra Pat Curran, agendada para o dia 6 de junho, em Oklahoma (EUA). O duelo, que vale o cinturão da divisão, será a maior atração da edição 121 do Bellator. Feliz com a oportunidade de, enfim, disputar o cobiçado cinturão da organização, Patricio cumpriu alguns compromissos profissionais na Arnold Classic, feira realizada no último fim de semana no Rio de Janeiro (RJ).

Dono de um impressionante cartel de 21 vitórias e apenas duas derrotas, o potiguar atraiu a atenção de um grande público durante sua passagem pelo estande de uma de suas patrocinadoras.

Atual campeão do GP dos penas, Pitbull, que é conhecido por sua autenticidade, não economizou palavras quando o Bellator lhe tirou a chance de disputar o cinturão em detrimento à revanche entre Pat Curran e Daniel Strauss, mas garante que isso ficou para trás. Focado na nova oportunidade, o atleta se mostra com mais gana de vencer e procura se preocupar apenas com o difícil combate que terá pela frente.

- Conquistei o direito (de disputar o título do Bellator), mas não tive a chance de lutar. Me senti injustiçado na época, mas agora que a luta foi remarcada eu estou ainda com mais vontade. Vou enfrentar um adversário de alto nível e quero fazer uma grande exibição. Os fãs podem ter certeza que irão assistir um grande duelo. Estou na melhor fase da minha vida, nunca estive rápido e 'seco'. O Pat Curran vai encarar um lutador bem diferente, muito mais violento e versátil - declarou.

Em busca de sua quinta vitória consecutiva dentro do Bellator, Patricio, que lutou pela última vez em novembro de 2013, finalizará seu camp de treinamentos em Los Angeles (EUA) com o objetivo de afiar ainda mais suas técnicas. Além disso, ele contará com a valiosa ajuda de seu irmão (Patricky Pitbull), outra grande estrela da organização.

- Estou com novas metas e vou finalizar meu camp em Los Angeles (EUA). Vai ser importante na parte de manutenção dos trabalhos e na adaptação ao clima. Meu irmão vai disputar a final do GP dos leves (até 70kg) no dia 17 de maio e depois disso me encontra. É sempre bom poder contar com as dicas e ajuda dele nos meus treinos. Quero chegar pronto, fazer uma grande luta e trazer esse cinturão para o Brasil - explicou.

Representante da Pitbull Brothers/ Team Nogueira, o lutador também falou da preferência por fazer seus treinamentos para este combate no nordeste. Na opinião dele, essa volta às raízes foi fundamental para aumentar seu desempenho e o resultado de seu esforço será mostrado no decorrer do próximo duelo.

- Geralmente eu começava o camp em Natal e terminava no Rio de Janeiro. Dessa vez por conta dos nossos compromissos (irmãos Pitbull), preferimos focar nossos treinamento em apenas um lugar. No nordeste só tem casca-grossa, uma galera muito boa na parte em pé e não chão. Voltamos para nossas raízes e estamos nos sentindo em casa. O trabalho está sendo bem feito e mais vitórias virão - concluiu.