icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
18/07/2013
18:05

Detentor de três cinturões de MMA e um de submission, Pedro Silveira conta com uma ajuda e tanto para tentar manter o cinturão do Bitetti Combat, nesta sexta-feira, diante de William Viana. Professor e mentor de William Patolino desde os primeiros passos da principal revelação do TUF Brasil 2 nas artes marciais mistas, Pedrinho, como é conhecido, agora tem o amigo e companheiro da academia Pejor como um de seus orientadores para a luta.

- Sou professor dele, mas, nesse período que antecede a luta, contamos muito com nossos companheiros. O Patolino acaba virando professor também. Na Pejor, nós nos ajudamos muito, isso faz a diferença. Ele conseguiu o que muitos queriam, que é chegar ao UFC, mas tem a humildade de ajudar a todos na equipe - ressalta o líder da academia Pejor.

A luta contra Willian Viana será na categoria dos pesos-galo (até 61kg), porém Pedro tem treinado com um companheiro muito mais pesado, já que Patolino luta entre os meio-médios (até 77kg) e em períodos extra-luta chega a pesar 10kg acima do limite da categoria. Embora a diferença seja grande, Pedrinho encontra vantagens nisso para seu jogo

- O Patolino é bem maior que os lutadores da minha categoria, mas eu prefiro treinar com ele a alguém que não saiba utilizar o peso tão bem. Por ser maior, ele toma um cuidado muito grande, distribuindo o peso e torna o treino muito interessante, porque ao mesmo tempo preciso fazer mais força - explica.

Especialista em jiu-jitsu, Pedro Silveira está invicto em cinco lutas no MMA, com duas vitórias por finalização. Desta vez, ele terá um adversário que também é muito bom no chão. Representante da TFT, Willian Viana obteve nove dos 15 triunfos através de finalizações e foi derrotado oito vezes. A qualidade de grappling do adversário não fez Pedrinho intensificar mais os treinos da arte-suave ou do wrestling.

William Viana enfrenta Pedro Silveira no Bitetti Combat 16, nesta sexta (FOTO: Divulgação)

- Me preparo sempre da mesma forma. Não foco mais na parte em pé ou no chão. Tenho de estar preparado para tudo, pois não sabemos como a luta vai se desenrolar. Sei que vai ser um duelo difícil, como todos na minha carreira. E falo disso com orgulho. Nunca peguei luta fácil - afirma.

Além do cinturão interino do Bitetti Combat, Pedro Silveira detém também os cinturões do Gringo Fight, do WOCS, e do Naga Chicago, um dos mais prestigiados eventos de submission e grappling do mundo. Nos Estados Unidos, Pedrinho também fundou filiais da Pejor Team e ministrou aulas de Jiu-Jitsu para a Universidade de IOWA, onde ajudou a incluir a modalidade na grade curricular. Hoje, são 600 alunos espalhados pelo estado americano.

Detentor de três cinturões de MMA e um de submission, Pedro Silveira conta com uma ajuda e tanto para tentar manter o cinturão do Bitetti Combat, nesta sexta-feira, diante de William Viana. Professor e mentor de William Patolino desde os primeiros passos da principal revelação do TUF Brasil 2 nas artes marciais mistas, Pedrinho, como é conhecido, agora tem o amigo e companheiro da academia Pejor como um de seus orientadores para a luta.

- Sou professor dele, mas, nesse período que antecede a luta, contamos muito com nossos companheiros. O Patolino acaba virando professor também. Na Pejor, nós nos ajudamos muito, isso faz a diferença. Ele conseguiu o que muitos queriam, que é chegar ao UFC, mas tem a humildade de ajudar a todos na equipe - ressalta o líder da academia Pejor.

A luta contra Willian Viana será na categoria dos pesos-galo (até 61kg), porém Pedro tem treinado com um companheiro muito mais pesado, já que Patolino luta entre os meio-médios (até 77kg) e em períodos extra-luta chega a pesar 10kg acima do limite da categoria. Embora a diferença seja grande, Pedrinho encontra vantagens nisso para seu jogo

- O Patolino é bem maior que os lutadores da minha categoria, mas eu prefiro treinar com ele a alguém que não saiba utilizar o peso tão bem. Por ser maior, ele toma um cuidado muito grande, distribuindo o peso e torna o treino muito interessante, porque ao mesmo tempo preciso fazer mais força - explica.

Especialista em jiu-jitsu, Pedro Silveira está invicto em cinco lutas no MMA, com duas vitórias por finalização. Desta vez, ele terá um adversário que também é muito bom no chão. Representante da TFT, Willian Viana obteve nove dos 15 triunfos através de finalizações e foi derrotado oito vezes. A qualidade de grappling do adversário não fez Pedrinho intensificar mais os treinos da arte-suave ou do wrestling.

William Viana enfrenta Pedro Silveira no Bitetti Combat 16, nesta sexta (FOTO: Divulgação)

- Me preparo sempre da mesma forma. Não foco mais na parte em pé ou no chão. Tenho de estar preparado para tudo, pois não sabemos como a luta vai se desenrolar. Sei que vai ser um duelo difícil, como todos na minha carreira. E falo disso com orgulho. Nunca peguei luta fácil - afirma.

Além do cinturão interino do Bitetti Combat, Pedro Silveira detém também os cinturões do Gringo Fight, do WOCS, e do Naga Chicago, um dos mais prestigiados eventos de submission e grappling do mundo. Nos Estados Unidos, Pedrinho também fundou filiais da Pejor Team e ministrou aulas de Jiu-Jitsu para a Universidade de IOWA, onde ajudou a incluir a modalidade na grade curricular. Hoje, são 600 alunos espalhados pelo estado americano.