icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
31/07/2014
17:48


A opinião de Muricy Ramalho, de que Alexandre Pato se prejudica ao atuar pelos lados do campo vai de encontro com o que pensa o jogador. Nesta quinta-feira, um dia após fazer um gol na vitória do São Paulo sobre o Bragantino por 2 a 1, o camisa 11 disse que já executou diversas funções no Milan (ITA) e por isso está preparado caso o técnico opte por elas, sem prejuízo do seu futebol.

- Não tenho problema em nenhuma posição. No Milan e na Seleção joguei em posições diferentes e fui bem. Aqui quem manda é o Muricy, não jogo sozinho. Ele mesmo tem de decidir, estou pronto para jogar - afirmou Pato.

De fato, tanto no Milan quanto na Seleção, Pato chegou a atuar aberto pela direita. Já contra o Bragantino, na última quarta-feira, pela Copa do Brasil, ele foi segundo atacante, com mais liberdade para se movimentar e teve bom desempenho. Situação que o faz querer mais chances no time daqui para a frente.

Pato disse que espera mais oportunidades de agora em diante e frisou sua preparação no período da pausa para a Copa do Mundo, quando o time viajou para os Estados Unidos. Contra o Bragantino, ele voltou ao time titular após quatro jogos na reserva e marcou após sete em branco.


- Desde a volta dos EUA, da preparação, tento demonstrar o meu trabalho. Fiz uma preparação muito forte, aproveitei ao máximo nos EUA. Entrei pouco contra o Bahia, contra o Goiás entrei na metade do segundo tempo, me esforcei bastante, acho que estava merecendo sair de titular contra o Bragantino. Aproveitei a oportunidade e espero cada vez mais jogar - afirmou.

- Sou jogador de futebol, quero estar sempre jogando. Quem não quer? Tenho que obedecer as ordens, ele (Muricy) é quem decide, que sabe quem vai jogar. Se tenho alguma dificuldade, tenho que aprender, me esforçar, para chegar até ele confiante. Fazer um trabalho que possa levar confiança para ele me colocar para jogar - completou.

Contra o Criciúma no próximo sábado, Pato tem grandes chances de se manter como titular. Kaká, com dores na panturrilha direita, dificilmente estará em campo e Osvaldo, com dores no quadril, também não deve jogar. Assim, Pato disputa com Ademilson uma vaga no lugar de Alan Kardec, que retorna ao time após ficar fora contra o Bragantino por já ter disputado a Copa do Brasil pelo Palmeiras.