icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
10/11/2013
21:28

A situação do Fluminense é desesperadora. E ganhou mais um trágico capítulo. Com gol que veio em um pênalti polêmico no final da partida, o Corinthians acabou com o "empatite" e afundou ainda mais o Tricolor ao vencer por 1 a 0, neste domingo, na Arena Fonte Luminosa, pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Alexandre Pato, nos últimos minutos, foi o autor do gol, após o árbitro ver falta de Anderson no atacante corintiano. Após o vexame nas quartas da Copa do Brasil, quando errou cobrança contra o Grêmio, o atacante se redimiu. Com o resultado, o Alvinegro chega aos 45 pontos e praticamente se livra do medo da degola. O Timão está na 12ª posição. Já o Fluminense, com os outros resultados da rodada, caiu para a 18ª posição, com 36 pontos.

O JOGO

Quando a situação está complicada, as equipes arriscam menos e tentam ser mais precavidas para evitar os erros. Atenção e nervosismo se alteram durante os 90 minutos. Essa foi a temática do primeiro tempo do jogo entre Corinthians e Fluminense. Enquanto o Tricolor briga contra o rebaixamento, o Timão busca se reabilitar de sua pior fase nos últimos anos - e da crise de "empatite".

Com a bola nos pés, os mandantes buscavam as jogadas pelas laterais, principalmente com Romarinho. Renato Augusto, armador, foi escalado como centroavante. Por vezes, revezou com Emerson Sheik à frente. Mesmo apagado fora de sua posição original, o camisa 8 teve a melhor oportunidade em seus pés, mas parou nas mãos de Diego Cavalieri. Esse foi um dos poucos momentos de emoção na monótona primeira etapa.

Do lado tricolor, um time armado em duas linhas de quatro, bem desenhadas em campo. As únicas movimentações eram no ataque, mas Walter praticamente não trabalhou. Afastados, Rafael Sóbis e Marcelinho batalharam muito, correram, mas não levaram perigo. Precisando da vitória, esse estilo pouco ajudou o time carioca. Sorte das defesas, que conseguiram segurar bem o jogo, enquanto o meio-campo ficou bem congestionado.

Na etapa inicial, um momento curioso veio das arquibancadas da Fonte Luminosa. Após um torcedor alvinegro atirar um objeto em direção de Romarinho, enquanto o atacante iria cobrar escanteio, outros presentes protestaram contra o vândalo. Vale lembrar que o Corinthians está atuando longe do Pacaembu por conta de punição devido a problemas com a torcida.

Para o segundo tempo, as duas equipes voltaram do mesmo modo, tanto em escalação como em comportamento. O jogo seguiu sem muitas finalizações e muito cadenciado. Nem mesmo as substituições surtiram efeito. Pato teve até uma boa oportunidade após furada de Anderson, mas não soube aproveitar. Do outro lado, o Fluminense pareceu acomodado com o resultado parcial.

Mas no final, quando o jogo já parecia decidido, o árbitro viu pênalti de Anderson em Pato. Após cruzamento, o beque se envolveu em dividida com o atacante. Na batida, o camisa 7 do Timão não titubeou - como fez na Copa do Brasil, diante do Grêmio, na eliminação do Corinthians -, bateu alto e foi às redes. O gol afundou ainda mais o Fluminense, que entrou na zona de rebaixamento.

PRÓXIMOS JOGOS

Na próxima rodada, a 34ª do Campeonato Brasileiro, o Corinthians viaja até Curitiba para enfrentar o Coritiba, no Couto Pereira. O jogo ocorrerá na quarta-feira, às 21h50. Já o Fluminense encara o lanterna e já rebaixado Náutico, no Maracanã, às 21h de quinta-feira.

FICHA TÉCNICA:
CORINTHIANS 1x0 FLUMINENSE

Local: Arena Fonte Luminosa, em Araraquara (SP)
Data/Horário: 10/11/13, às 19h30 (de Brasília)
Árbitro: André Luiz de Freitas Castro (GO)
Assistentes: Cristhian Passos Sorence (GO) e Cleriston Clay Barreto Rios (Asp-Fifa-SE)
Renda/público: R$ 451.160,00 / 14.438 pagantes
Cartões amarelos: Emerson (COR); Edinho (FLU)
Cartões vermelhos: Anderson, 43'/2ºT (FLU)
GOLS: Pato, 45'/2ºT (1-0)

CORINTHIANS: Walter; Edenilson, Gil, Paulo André e Alessandro; Ralf e Guilherme (Diego Macedo); Romarinho, Douglas (Rodriguinho) e Emerson Sheik; Renato Augusto (Pato). Técnico: Tite.

FLUMINENSE: Diego Cavalieri; Anderson, Gum e Leandro Euzébio; Edinho, Diguinho (Valencia). Jean, Wágner (Igor Julião) e Felipe; Marcelinho (Biro Biro) e Rafael Sobis. Técnico: Vanderlei Luxemburgo.