icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
04/07/2013
16:10

Uma simples expulsão em uma partida de futebol amador na cidade de Pio XII, no Maranhão, no último domingo, terminou com duas mortes que chocaram a região. Josenir dos Santos Abreu foi morto pelo árbitro Otávio Jordão da Silva, que na sequência foi torturado e decaptado por alguns torcedores que acompanhavam o jogo.

Após receber o cartão vermelho, Josenir, de 30 anos, agrediu o árbitro Otávio, de apenas 20, que portava uma faca e o golpeou. O jogador foi levado para o hospital em estado grave e não resistiu aos ferimentos. Enquanto Josenir estava sob cuidados médicos, os torcedores mantiveram Otávio amarrado e o torturaram. Assim que a morte do jogador foi confirmada, o árbitro foi apedrejado, esquartejado e teve uma estaca cravada na cabeça.

O crime foi registrado na 7ª Delegacia de Polícia de Santa Inês e os três principais envolvidos no caso já foram identificados. Luiz Moraes Souza foi preso na manhã desta quinta-feira, enquanto dois homens, conhecidos como Pirolo e Chiquinho, seguem foragidos.

Uma simples expulsão em uma partida de futebol amador na cidade de Pio XII, no Maranhão, no último domingo, terminou com duas mortes que chocaram a região. Josenir dos Santos Abreu foi morto pelo árbitro Otávio Jordão da Silva, que na sequência foi torturado e decaptado por alguns torcedores que acompanhavam o jogo.

Após receber o cartão vermelho, Josenir, de 30 anos, agrediu o árbitro Otávio, de apenas 20, que portava uma faca e o golpeou. O jogador foi levado para o hospital em estado grave e não resistiu aos ferimentos. Enquanto Josenir estava sob cuidados médicos, os torcedores mantiveram Otávio amarrado e o torturaram. Assim que a morte do jogador foi confirmada, o árbitro foi apedrejado, esquartejado e teve uma estaca cravada na cabeça.

O crime foi registrado na 7ª Delegacia de Polícia de Santa Inês e os três principais envolvidos no caso já foram identificados. Luiz Moraes Souza foi preso na manhã desta quinta-feira, enquanto dois homens, conhecidos como Pirolo e Chiquinho, seguem foragidos.