icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
08/04/2014
18:51

O coordenador técnico da Seleção Brasileira, Carlos Alberto Parreira, explicou o motivo pelo qual a comissão técnica do Brasil deixou Ronaldinho Gaúcho de lado na preparação para a Copa-2014.

- Ronaldinho está feliz com a vida que está levando, com prazer de jogar futebol, mas para a Seleção é preciso um pouco mais do interior, de vontade. Não que ele tenha perdido isso, mas quando teve a oportunidade, não vimos a chama acesa para isso - afirmou Parreira, em entrevista veiculada na Rádio Itatiaia, ressaltando as chances dadas ao meia-atacante do Atlético-MG:

- Demos duas oportunidades para ele. Ronaldinho foi titular contra Inglaterra e contra o Chile. Não foi só titular, foi capitão também. Ele teve a chance e cabe agora ao Felipão dizer se há interesse em trazê-lo.

Apesar de praticamente fechar as portas ao meia, Parreira ressaltou a qualidade técnica do dentuço.

- Trata-se de um dos melhores jogadores que já vi. Aquele período antes da Copa de 2006, entre 2004 e 2006, ele era fantástico. Mas, de repente, as coisas mudaram bruscamente e não favoreceram o Ronaldinho - completou.