icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
20/02/2015
15:53

Após protagonizar uma das cenas mais inusitadas da semana, o meio-campista Anderson explicou que foi apenas a segunda vez em que viu seu time jogar na altitude. A primeira foi no Equador, pela Seleção Brasileira, e o jogador não atuou.

Na última terça-feira, na estréia do Inter na Libertadores, o jogador teve de ser subsitituído aos 36 minutos do primeiro tempo da partida contra o The Strongest, da Bolívia, após passar mal, ficando com os lábios brancos e sem ar. Depois que foi substituído, Anderson foi atendido com um balão de oxigênio.

– Parecia que ia morrer, essa é a verdade. Quando o avião chegou em La Paz (a cidade fica a 3,6 mil metros de altitude) eu já comecei a passar mal. Para ajudar o grupo, tentei jogar. Estava passando mal, dor na barriga, vomitando. Foi a segunda vez na altitude. A primeira, com a Seleção, não joguei e era no Equador, um pouco mais abaixo – disse Anderson.

Mesmo após o ocorrido, o jogador, já de volta à Porto Alegre, treinou entre os titulares e provavelmente começará a partida contra o São Paulo-RG, em Rio Grande, às 16h de domingo, pela sétima rodada do Gauchão. Na quinta-feira, o Inter recebe a Universidad de Chile no Beira-Rio, pela segunda partida na Libertadores.