icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
26/07/2013
16:44

A possibilidade do Atlético-PR firmar uma parceria com o Duque de Caxias e disputar o Campeonato Carioca é inusitada, porém não é inédita. O próprio time da Baixada Fluminense fez algo parecido em 2011, quando disputou a Série B do Campeonato Brasileiro com 14 jogadores do Boavista.

A ideia do Furacão é emprestar os atletas do Sub-23 para que os jogadores tenham chances de disputar outras competições, mantendo o ritmo de jogo e "aparecendo" no mercado. Um bom exemplo é o caso do apoiador Bernard: em 2011, o jogador do Atlético-MG disputou a Segunda Divisão do Mineiro pelo Democrata de Sete Lagoas e foi o grande destaque da equipe. Após voltar de empréstimo, firmou-se no Galo e foi um destaques do Alvinegro na conquista da Libertadores deste ano.

O Rubro-Negro paranaense também estuda a possibilidade de fechar a "parceria" com times de São Paulo e até mesmo do Paraná. O artifício já foi usado por grandes clubes como Cruzeiro e Coritiba (veja abaixo).

No entanto, nem toda parceria foi bem sucedida. O Flamengo em 1997 tentou disputar o Campeonato Paulista com a camisa do Araçatuba, devido a uma briga de Kleber Leite, então presidente do clube, com Eduardo Viana, à época presidente da Ferj.

Na ocasião, a  "Fla-Araçatuba" era encarada como uma maneira de pressionar a Federação Carioca por mudanças no Estadual - em relação à premiação e moldes do campeonato. Quando conseguiu um acordo com a Ferj, o Flamengo anunciou que participaria normalmente do Carioca de 1998.

Relembre outros casos de "intercâmbio" entre times brasileiros:

> Coritiba empresta dez atletas da base para o Foz do Iguaçu - 2013
Em maio deste ano, o Coxa firmou uma parceria com o Foz, time que disputa a Série Prata (Segunda Divisão) do Campeonato Paranaense. Na ocasião, dez atletas e comissão técnica foram para o time de Foz do Iguaçu. Com o acordo, ficou definido também que o Coritiba vai gerir o time pelos próximos três anos.

> Cruzeiro cede 14 jogadores para o Nacional de Nova Serrana - 2012
Para a disputa do Módulo II (Segunda Divisão) do Campeonato Mineiro, o Nacional de Nova Serrana contou com 14 jogadores emprestados pelo Cruzeiro. Apesar da ajuda do "irmão", o time não conquistou o acesso à elite do futebol mineiro.

> Democrata disputa o Mineiro com mais de 20 atletas do Atlético-MG. Entre eles, Bernard - 2010 e 2011
Por dois anos seguidos o Democrata foi representado por 22 atletas do Galo, além da comissão técnica. Em 2011, o meio-campo Bernard - campeão da Libertadores pelo Atlético-MG na última quarta - foi o grande destaque da equipe, embora não tenham conseguido o acesso.

> Nova Iguaçu "garante" acesso do Nova Iguaçu - 2007
Com jogadores e comissão técnica do Nova Iguaçu, o Mesquita conquistou em 2007 o acesso à Primeira Divisão do Campeonato Carioca.

A possibilidade do Atlético-PR firmar uma parceria com o Duque de Caxias e disputar o Campeonato Carioca é inusitada, porém não é inédita. O próprio time da Baixada Fluminense fez algo parecido em 2011, quando disputou a Série B do Campeonato Brasileiro com 14 jogadores do Boavista.

A ideia do Furacão é emprestar os atletas do Sub-23 para que os jogadores tenham chances de disputar outras competições, mantendo o ritmo de jogo e "aparecendo" no mercado. Um bom exemplo é o caso do apoiador Bernard: em 2011, o jogador do Atlético-MG disputou a Segunda Divisão do Mineiro pelo Democrata de Sete Lagoas e foi o grande destaque da equipe. Após voltar de empréstimo, firmou-se no Galo e foi um destaques do Alvinegro na conquista da Libertadores deste ano.

O Rubro-Negro paranaense também estuda a possibilidade de fechar a "parceria" com times de São Paulo e até mesmo do Paraná. O artifício já foi usado por grandes clubes como Cruzeiro e Coritiba (veja abaixo).

No entanto, nem toda parceria foi bem sucedida. O Flamengo em 1997 tentou disputar o Campeonato Paulista com a camisa do Araçatuba, devido a uma briga de Kleber Leite, então presidente do clube, com Eduardo Viana, à época presidente da Ferj.

Na ocasião, a  "Fla-Araçatuba" era encarada como uma maneira de pressionar a Federação Carioca por mudanças no Estadual - em relação à premiação e moldes do campeonato. Quando conseguiu um acordo com a Ferj, o Flamengo anunciou que participaria normalmente do Carioca de 1998.

Relembre outros casos de "intercâmbio" entre times brasileiros:

> Coritiba empresta dez atletas da base para o Foz do Iguaçu - 2013
Em maio deste ano, o Coxa firmou uma parceria com o Foz, time que disputa a Série Prata (Segunda Divisão) do Campeonato Paranaense. Na ocasião, dez atletas e comissão técnica foram para o time de Foz do Iguaçu. Com o acordo, ficou definido também que o Coritiba vai gerir o time pelos próximos três anos.

> Cruzeiro cede 14 jogadores para o Nacional de Nova Serrana - 2012
Para a disputa do Módulo II (Segunda Divisão) do Campeonato Mineiro, o Nacional de Nova Serrana contou com 14 jogadores emprestados pelo Cruzeiro. Apesar da ajuda do "irmão", o time não conquistou o acesso à elite do futebol mineiro.

> Democrata disputa o Mineiro com mais de 20 atletas do Atlético-MG. Entre eles, Bernard - 2010 e 2011
Por dois anos seguidos o Democrata foi representado por 22 atletas do Galo, além da comissão técnica. Em 2011, o meio-campo Bernard - campeão da Libertadores pelo Atlético-MG na última quarta - foi o grande destaque da equipe, embora não tenham conseguido o acesso.

> Nova Iguaçu "garante" acesso do Nova Iguaçu - 2007
Com jogadores e comissão técnica do Nova Iguaçu, o Mesquita conquistou em 2007 o acesso à Primeira Divisão do Campeonato Carioca.