icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
12/04/2014
07:30

O jeito de falar arrastado e o sotaque do interior do Paraná, com um erre um pouco mais reforçado, denunciam que Adilson Batista está longe de ser um carioca da gema. Nem sequer Fluminense – quem nasce no Estado do Rio de Janeiro – pode-se arriscar. Porém, o treinador vascaíno está perto de ser o dono do pedaço destas terras e protagonista de uma grande coincidência na História cruz-maltina.

Natural da Adrianópolis, Paraná, estado da região Sul do Brasil, Adilson pode quebrar um tabu que começou, justamente, na última vez em que um treinador nascido longe do Rio conseguiu levar o time de São Januário ao título carioca em cima do Flamengo.

Em 1988, o comandante do Vasco era Sebastião Lazaroni, mineiro de Muriaé. Foi neste ano, com uma final que ficou marcada por Cocada, que a equipe da Colina bateu pela última vez o Fla. De lá para cá, os treinadores campeões todos foram carioca: Joel Santana (1992 e 1993), Jair Pereira (1994) e Antônio Lopes (1998 e 2003), mas nenhum em final contra o Rubro-Negro.

E agora, novamente frente a frente com o Flamengo e com um técnico não carioca no comando, quem sabe o Vasco não bate o rival na final? Ciente da importância da conquista por conta do tabu e do jejum vascaíno, que não leva o Estadual desde 2003, Adilson fez questão de enaltecer o trabalho do grupo:

– O título será importante para todos nós, clube e torcedor. Tivemos um momento difícil no ultimo ano, mas agora é um ano novo. Já pensávamos em chegar em igualdade para disputar o título. Está tudo dentro do planejamento.

E para este paranaense ser ainda mais adorado pelos vascaínos de Norte a Sul deste país, tem de vencer e afastar estes aparecidos (fantasma, no Paraná) que se tornaram o Carioca e o Fla nos últimos anos.

Finalista do Carioca, Adilson conquista torcedores vascaínos

Os últimos títulos do Carioca do Vasco

1988 - Com Lazaroni no comando do time, o Vasco bateu o Flamengo na final. O treinador havia chegado a São Januário no ano anterior e voltaria à Colina em 1994. Final de 88 foi marcada pelo gol do Cocada.

1992 - Em 1992, o carioca Joel Santana voltou a São Januário, após uma passagem entre 1986 e 1987. Conquistou o Carioca invicto com um time que contava com Carlos Germano, Edmundo e Dinamite.

1993 - No ano seguinte, novamente com Joel Santana no comando da equipe, o Vasco levou o bicampeonato Carioca, o quarto da história do Cruz-Maltino.

1994 - Na briga pelo tri, que seria o primeiro do clube, Jair Pereira chegou para a sua primeira passagem por São Januário. Após vitória por 2 a 0 sobre o Flu, o feito inédito foi alcançado.

1998 - Com uma equipe que havia vencido o Campeonato Brasileiro no ano anterior, o carioca Antônio Lopes, na quarta passagem pelo Vasco, levou o Carioca após vencer a Taça Guanabara e Taça Rio.

2003 - Na quinta vez que comandou o Vasco, mais um título para Antônio Lopes. Campeão do Carioca ao bater o Fluminense em jogo que é lembrado pelo cruzamento de letra de Léo Lima.

Adilson na Colina

Chegada
Adilson chegou ao Vasco no fim do ano passado, com a missão de, em sete rodadas, evitar o rebaixamento do time cruz-maltino à Série B do Brasileiro.

Mantido
Mesmo com o rebaixamento, a diretoria ficou satisfeita com o trabalho realizado pelo treinador e renovou o contrato no início deste ano. O atual vínculo vai até o fim desta temporada.

Oportunidade
No Carioca, após um longo tempo invicto, o Vasco oscilou e Adilson chegou a ser contestado pela torcida. Mas o time manteve-se no G4 e classificou-se. Agora, o técnico tem a oportunidade de conquistar o primeiro título na Colina.