icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
06/11/2013
17:05

Na 27ª rodada da Série B, o Paraná recebeu o Avaí na Vila Capanema e foi derrotado por 1 a 0 - com gol do volante Anderson Uchoa - em uma partida cheia de polêmicas. A conta veio alta para o Tricolor, que irá a julgamento no STJD por conta de cinco atitudes isoladas que ocorreram durante a partida contra os catarinenses.

ATRASO

Os paranistas foram denunciados sob o Artigo 206 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva por ter ultrapassado o horário permitido para o começo do jogo. A equipe demorou nove minutos adicionais para estar apta a fazer a bola rolar.

LÚCIO FLÁVIO

O experiente meia, que teve passagens por Botafogo e Atlético-MG e veste a camisa 10 tricolor, foi expulso após reclamar efusivamente da arbitragem. Foi enquadrado no Artigo 258

PREPARADOR FÍSICO

Fred Pozzebon, integrante da comissão técnica do Paraná foi expulso pelo mesmo motivo do meia. A súmula da partida relata que o preparador insultou a assistente e o quarto árbitro - a quem teria, inclusive, empurrado. O profissional também foi intimado a comparecer frente ao Tribunal.

GANDULA

Um gandula - sim, um gandula - também foi expulso por conta de impropérios proferidos contra o trio de arbitragem. Ele responderá ao STJD por seus atos e o clube foi enquadrado no Artigo 191 - inciso III, que prevê que o time mandante é responsável pela conduta dos profissionais que recolocam a bola em jogo.


Somando as ocorrências, o clube - duas vezes -, o camisa 10, o preparador físico e o gandula formam cinco julgamentos para apenas uma partida. A derrota mais cara da história?