icons.title signature.placeholder Bruno Grossi e Daniela Caravaggi
02/06/2014
07:31

O São Paulo conseguiu terminar as primeiras nove rodadas do Campeonato Brasileiro com 16 pontos somados. Poderia ter sido melhor? Poderia... Mas também daria para ir à pausa da competição antes da Copa do Mundo com menos pontos ainda.

Isso só não aconteceu porque em três jogos no torneio, o time comandado por Muricy Ramalho mostrou o poder de reação no fim e conseguiu garantir cinco pontos marcando gols nos minutos finais.

Contra o Cruzeiro, na segunda rodada, Antonio Carlos conseguiu garantir o empate por 1 a 1 já nos acréscimos. Diante do Atlético-PR, foi a vez de Fabuloso marcar no fim e conseguir mais um ponto para o São Paulo na tabela. E no sábado, no último jogo antes da paralisação para a Copa, a vitória sobre o Galo por 2 a 1 também saiu no sufoco.

São Paulo luta até o fim e vence Atlético-MG

O técnico Muricy Ramalho atribuiu essa possibilidade de reação da equipe tricolor à condição física de seus jogadores e alertou que a comissão técnica está pensando "em tudo".

– Não há contusões, os jogadores estão inteiros. Estamos pensando em tudo. Como tem pouco jogador, não pode exigir demais nos treinos. Se não está preparado, toma gol, como tomou nos últimos dois jogos, e “morre”, mas nosso time está bem preparado e bem de saúde e isso (reação) pode acontecer – disse.

Vale lembrar que a reação da equipe são-paulina não aconteceu apenas no fim dos duelos. Contra o Coritiba, o Tricolor saiu na frente, levou a virada e conseguiu o empate por 2 a 2 aos 27 minutos do segundo tempo. Diante do Corinthians, o empate por 1 a 1 foi conquistado aos 35 minutos também da segunda etapa.

As únicas vitórias incontestáveis do time foram contra o Botafogo, por 3 a 0, e contra o Flamengo, por 2 a 0. A pausa para a Copa servirá para Muricy acertar os detalhes que faltam na equipe e também para evitar que os jogadores passem por mais sufocos nos confrontos.