icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
26/07/2013
15:33

A nota da presidente Dilma Rousseff parabenizando o Atlético-MG pela conquista da Copa Libertadores, na quarta-feira, não passou despercebida na política nacional. Nesta quinta-feira, o deputado estadual João Leite (PSDB-MG) emitiu um comunicado em que critica a presidente por ser "oportunista" e afirma que ela "tenta se beneficiar politicamente da vitória do Atlético na Libertadores".

Em outro trecho da nota, o deputado afirma que Dilma "simplesmente virou as costas para o Atlético e para Minas e não honrou o compromisso que havia sido assumido pelo governo federal com o Independência". O PSDB é o principal adversário político do PT, ao qual a presidente é filiada. O Palácio do Planalto, até o momento, não se manifestou sobre o assunto.

A presidente Dilma Rousseff, mineira, é torcedora do Atlético-MG. Segundo pesquisa realizada pelo Ibope e divulgada nesta semana, a popularidade da presidente caiu 24 pontos percentuais em relação ao último levantamento e a aprovação do seu mandato está agora em 31% (entre aqueles que o consideram ótimo ou bom).

A nota da presidente Dilma Rousseff parabenizando o Atlético-MG pela conquista da Copa Libertadores, na quarta-feira, não passou despercebida na política nacional. Nesta quinta-feira, o deputado estadual João Leite (PSDB-MG) emitiu um comunicado em que critica a presidente por ser "oportunista" e afirma que ela "tenta se beneficiar politicamente da vitória do Atlético na Libertadores".

Em outro trecho da nota, o deputado afirma que Dilma "simplesmente virou as costas para o Atlético e para Minas e não honrou o compromisso que havia sido assumido pelo governo federal com o Independência". O PSDB é o principal adversário político do PT, ao qual a presidente é filiada. O Palácio do Planalto, até o momento, não se manifestou sobre o assunto.

A presidente Dilma Rousseff, mineira, é torcedora do Atlético-MG. Segundo pesquisa realizada pelo Ibope e divulgada nesta semana, a popularidade da presidente caiu 24 pontos percentuais em relação ao último levantamento e a aprovação do seu mandato está agora em 31% (entre aqueles que o consideram ótimo ou bom).