icons.title signature.placeholder Rodrigo Vessoni
13/02/2015
08:46

Se você é corintiano e lamentou a punição imposta pela Conmebol a Paolo Guerrero, saiba que esses três jogos de ausência na Libertadores – contra Once Caldas (anteontem), São Paulo (na próxima quarta-feira) e San Lorenzo (dia 4 de março, na Argentina) –, representam até pouco diante do que virá pela frente na temporada.

A reportagem do LANCE!Net apurou que a diretoria e a comissão técnica do Corinthians fizeram cálculo que aponta outros 24 jogos de ausência do centroavante, consequência de sua (quase sempre) certa presença na seleção peruana.

Pela programação de compromissos, Guerrero deixará o CT do Timão para representar seu país em três situações: amistosos internacionais em datas Fifa, confrontos oficiais pelas Eliminatórias da Copa de 2018 e Copa América.

Esse último compromisso, aliás, representa a maior dor de cabeça dos dirigentes e membros da comissão técnica, já que o Brasileirão não vai parar durante o torneio no Chile, que será disputado entre os dias 11 de junho e 4 de julho. Levando em consideração o período de treinos antes da competição, Guerrero poderá perder até dez partidas.

Não é por acaso que o Corinthians foi atrás de Vagner Love. Mais do que reforçar o elenco, os dirigentes e o técnico Tite sabem que não poderão contar com Guerrero em mais de um terço das partidas de 2015 – equipe faz cerca de 65 jogos por ano.

A chegada do ex-palmeirense Love também está relacionada à possibilidade de saída do peruano, que tem contrato até 15 de julho. As duas partes não chegaram a um acordo ainda e a diferença é grande. O clube oferece US$ 4 milhões (R$ 11,2 milhões) de luvas, Guerrero quer US$ 7 milhões (R$ 19,6 milhões).

Se o que ocorreu em 2014 se repetir este ano, as situações de Gil e Elias serão as mesmas de Paolo Guerrero, já que o zagueiro e o volante foram chamados com frequência por Dunga – as mesmas datas reservadas pela Fifa à seleção peruana vão valer para a Seleção Brasileira.

OS QUATRO MOTIVOS PARA TANTAS AUSÊNCIAS:

Suspensões
Guerrero não enfrentou o Once Caldas (COL) anteontem em Manizales e não poderá jogar contra São Paulo (na próxima quarta, na Arena) e diante do San Lorenzo (dia 4 de março, em Buenos Aires). Conmebol viu agressão do peruano no lance em que recebeu cartão vermelho no jogo de ida contra os colombianos, na Arena.

Amistosos
Pelo levantamento da comissão técnica, a seleção peruana deverá fazer, ao menos, cinco amistosos nesta temporada.

Copa América
Torneio, que será disputado no Chile, acontecerá entre os dias 11 de junho e 4 de julho. Como as seleções farão um período de treinamento antes de a bola rolar de forma oficial, é bem possível que Guerrero perca até dez jogos do Timão no Brasileirão deste ano.

Eliminatórias
Assim como qualquer outra seleção sul-americana, o Peru iniciará este ano o sonho de disputar a Copa do Mundo de 2018, na Rússia. Jogos iniciarão após a Copa América no Chile.