icons.title signature.placeholder Fellipe Lucena
25/03/2014
17:11

Além de causar danos materiais e o encerramento precoce da venda de ingressos para o clássico contra o Santos, a confusão na sede do programa Avanti, na quinta-feira passada, fez com que o Palmeiras tivesse de pagar ao rival pelos bilhetes inutilizados.

Como o sistema de venda foi danificado pelos vândalos, o Verdão não soube informar quantos ingressos haviam sido comercializados antes do quebra-quebra - o setor dos visitantes estava cheio, mas não lotado. No borderô da partida, porém, todos os 824 ingressos para visitantes constam como vendidos.

Explica-se: os ingressos para aquele espaço da Vila Belmiro são vendidos ao clube visitante antes de serem colocados à disposição de seus torcedores. Caso haja sobra, os bilhetes são devolvidos e o preço do lote diminui. O Palmeiras, porém, pagará o valor completo ao Santos mesmo havendo entradas inutilizadas.

O lote comprado pelo Verdão e colocado à venda apenas para sócios-torcedores tinha 700 ingressos. Os outros 124 foram dados como cortesia pelo Peixe, uma prática comum - essas entradas geralmente são destinadas a familiares e amigos dos jogadores.