icons.title signature.placeholder Caio Carrieri e Fellipe Lucena
12/12/2013
07:10

O Palmeiras espera para este mês de dezembro a liberação de R$ 54 milhões de um fundo. O valor será dividido e revertido para o departamento de futebol (quantia para contratações não está definida), investimento na sede social e pagamento de empréstimos, e também poderá ser usado para quitar dívidas fiscais e, assim, encaminhar de vez o patrocínio master com a Caixa Econômica Federal.

Aprovado pelo Conselho de Orientação e Fiscalização (COF) do clube, o Fundo de Investimento em Direitos Creditórios (FIDC) será por meio do Banco Votorantim e terá como garantia o contrato da Rede Globo referente aos direitos de transmissão dos jogos do Palmeiras.

O FIDC é um método relativamente novo no mercado financeiro brasileiro e se torna atrativo por ter juros mais baixos e tempo mais longo para saldá-lo. O Verdão terá cinco anos para realizar o pagamento.

Dessa maneira, o clube poderá prolongar parte da sua dívida.

O déficit fiscal do Palmeiras gira em torno de R$ 35 milhões, e esse valor poderia ser parcelado. Com essa manobra, o clube obteria documento equivalente às Certidões Negativas de Débito, que avalizam parcerias com órgãos do estado – como a Caixa.

O departamento de marketing do clube já fez uma apresentação formal à empresa em busca de uma parceria em 2014 – as cifras giram em torno de R$ 25 milhões e R$ 30 milhões pela temporada.

No encontro, representantes do Palmeiras mostraram aos diretores da Caixa os benefícios que a estatal teria ao ligar a sua imagem à do clube no ano de celebração do centenário da fundação do Alviverde.

Outras duas empresas também negociam para estampar a sua marca no espaço mais nobre da camisa.

O fundo também servirá para o Verdão liquidar parte dos empréstimos que o presidente Paulo Nobre tomou em seu nome para repassar ao clube – acima de R$ 30 milhões.

A cúpula também decidiu que usará mais de R$ 10 milhões do FIDC para melhorias na sede social do clube, sobretudo nos novos prédios administrativo e poliesportivo.

ENTENDA A OPERAÇÃO

O que é FIDC?
A sigla significa Fundo de Investimento em Direitos Creditórios. O clube vai utilizar os seus créditos a receber – como duplicatas, cheques, contratos de aluguel – para fazer algumas aplicações e pagar dívidas.

Juros mais baixos
Na prática, o FIDC funciona como um empréstimo normal, mas que cobra juros mais baixos que os habituais. Com isso, o Palmeiras pode "transformar" várias dívidas em uma, reduzindo consideravalmente os gastos com juros.

Garantias
Para que o FIDC seja aprovado, o clube precisa apresentar alguma garantia. O Palmeiras vai utilizar um de seus contratos com a TV Globo. Em outros casos, é possível utilizar bens patrimoniais como garantias. O clube não o fará.