icons.title signature.placeholder Thiago Ferri
icons.title signature.placeholder Thiago Ferri
10/07/2013
11:06

Além dos reforços Mendieta, Eguren, Alan Kardec e Felipe Menezes, o Palmeiras conseguiu na pausa para a Copa das Confederações esvaziar seu departamento médico. Com mais opções para o técnico Gilson Kleina montar o time que disputa a Série B, o Verdão pode começar a formar em cerca de duas semanas seu 'esquema ideal'.

Das contratações, apenas o camisa 8 já jogou alguns minutos, contra o Oeste, mas ainda precisa entrar no ritmo do restante do grupo - ele perdeu algumas atividades para resolver questões burocráticas no Paraguai. Kardec e Menezes, apresentados na semana passada, chegaram pedindo 15 dias para conseguirem a melhor condição física.

Tempo suficiente para, também, Patrick Vieira e Vilson, que estavam no departamento médico por conta de uma lesão na coxa esquerda e artroscopia no joelho esquerdo, respectivamente, voltarem. Os dois já realizam atividades com o grupo, mas ainda tentam retomar o ritmo de jogo. Destes, o zagueiro é o que tem mais chances de ser opção entre os relacionados já na sexta, contra o ABC.

Eguren, dos contratados, é o que pode demorar mais para jogar. Anunciado na sexta, o volante uruguaio ainda precisa de mais cerca de uma semana para ter sua situação regularizada, e a partir disto ser liberado para a comissão técnica. Desde o começo da semana ele já treina na Academia de Futebol e será apresentado no começo desta tarde.

No departamento médico, restam apenas Léo Gago e Rondinelly. Recuperando-se de uma cirurgia no tornozelo direito, o volante está fazendo fisioterapia e deve voltar apenas em agosto. Diante das recentes opções recebidas por Kleina, o jogador perdeu o espaço que vinha adquirindo antes da lesão, quando realizou partidas entre os titulares. Já meia, que teve poucas chances até agora e atuou apenas duas vezes na temporada, machucou o tornozelo.

Após a volta da dupla gremista, Kleina terá elenco completo para buscar o acesso na Série B, e ainda disputar a Copa do Brasil. Para não ter que mudar o esboço desta equipe, há também a esperança de que Valdivia encerre a série de lesões que o atormenta desde 2010. De volta no sábado após 114 dias fora, o chileno tenta ter uma sequência maior do que nove jogos consecutivos - feito ainda inédito em seu retorno. Com a possibilidade de formar o novo time, Fernando Prass não esconde sua animação pelos efeitos da pausa para a Copa das Confederações.

- Sem dúvida (o elenco está mais forte). Já tinha dito que esta parada seria importante para o Palmeiras, para recuperar jogadores e outros chegarem. O Kleina agora tem muitas opções, e é importante ter reposição, pois o campeonato é longo e ainda tem Copa do Brasil. É muito jogo, com certeza vai ter desfalque - analisou o goleiro, que considera ter, agora, um elenco de Série A.

- É difícil falar, porque a gente tem outros parâmetros, estamos na Série B, mas com certeza teria total condição de jogar a Série A com este elenco - completou.

Escalação contra o Oeste: Prass; Luis Felipe, Henrique, André Luiz e Juninho; Márcio Araújo, Charles, Wesley e Valdivia; Vinicius e Leandro.

Escalação 'ideal': Prass; Luis Felipe, Henrique, Vilson e Juninho; Eguren, Charles (Márcio Araújo), Mendieta e Valdivia; Leandro e Alan Kardec.

Além dos reforços Mendieta, Eguren, Alan Kardec e Felipe Menezes, o Palmeiras conseguiu na pausa para a Copa das Confederações esvaziar seu departamento médico. Com mais opções para o técnico Gilson Kleina montar o time que disputa a Série B, o Verdão pode começar a formar em cerca de duas semanas seu 'esquema ideal'.

Das contratações, apenas o camisa 8 já jogou alguns minutos, contra o Oeste, mas ainda precisa entrar no ritmo do restante do grupo - ele perdeu algumas atividades para resolver questões burocráticas no Paraguai. Kardec e Menezes, apresentados na semana passada, chegaram pedindo 15 dias para conseguirem a melhor condição física.

Tempo suficiente para, também, Patrick Vieira e Vilson, que estavam no departamento médico por conta de uma lesão na coxa esquerda e artroscopia no joelho esquerdo, respectivamente, voltarem. Os dois já realizam atividades com o grupo, mas ainda tentam retomar o ritmo de jogo. Destes, o zagueiro é o que tem mais chances de ser opção entre os relacionados já na sexta, contra o ABC.

Eguren, dos contratados, é o que pode demorar mais para jogar. Anunciado na sexta, o volante uruguaio ainda precisa de mais cerca de uma semana para ter sua situação regularizada, e a partir disto ser liberado para a comissão técnica. Desde o começo da semana ele já treina na Academia de Futebol e será apresentado no começo desta tarde.

No departamento médico, restam apenas Léo Gago e Rondinelly. Recuperando-se de uma cirurgia no tornozelo direito, o volante está fazendo fisioterapia e deve voltar apenas em agosto. Diante das recentes opções recebidas por Kleina, o jogador perdeu o espaço que vinha adquirindo antes da lesão, quando realizou partidas entre os titulares. Já meia, que teve poucas chances até agora e atuou apenas duas vezes na temporada, machucou o tornozelo.

Após a volta da dupla gremista, Kleina terá elenco completo para buscar o acesso na Série B, e ainda disputar a Copa do Brasil. Para não ter que mudar o esboço desta equipe, há também a esperança de que Valdivia encerre a série de lesões que o atormenta desde 2010. De volta no sábado após 114 dias fora, o chileno tenta ter uma sequência maior do que nove jogos consecutivos - feito ainda inédito em seu retorno. Com a possibilidade de formar o novo time, Fernando Prass não esconde sua animação pelos efeitos da pausa para a Copa das Confederações.

- Sem dúvida (o elenco está mais forte). Já tinha dito que esta parada seria importante para o Palmeiras, para recuperar jogadores e outros chegarem. O Kleina agora tem muitas opções, e é importante ter reposição, pois o campeonato é longo e ainda tem Copa do Brasil. É muito jogo, com certeza vai ter desfalque - analisou o goleiro, que considera ter, agora, um elenco de Série A.

- É difícil falar, porque a gente tem outros parâmetros, estamos na Série B, mas com certeza teria total condição de jogar a Série A com este elenco - completou.

Escalação contra o Oeste: Prass; Luis Felipe, Henrique, André Luiz e Juninho; Márcio Araújo, Charles, Wesley e Valdivia; Vinicius e Leandro.

Escalação 'ideal': Prass; Luis Felipe, Henrique, Vilson e Juninho; Eguren, Charles (Márcio Araújo), Mendieta e Valdivia; Leandro e Alan Kardec.