icons.title signature.placeholder Thiago Ferri
04/07/2014
12:17

Com seis jogadores estrangeiros em seu elenco, o Palmeiras tem mais dois gringos em seu radar: o volante Carlos Carbonero, ex-River Plate (ARG) e convocado pela seleção colombiana na Copa do Mundo, e o atacante Facundo Ferreyra, hoje no Shakhtar Donetsk (UCR). Ambas as contratações, contudo, são caras.

O meio-campista de 23 anos de idade, que é reserva no grupo que pega o Brasil às 17h desta sexta, no Castelão, pelas quartas do Mundial, tem seus direitos vinculados a um grupo de empresários, e custa em torno de 3 milhões de euros (R$ 9 milhões). Ele não continuará no River.

Nesta semana, o Verdão entrou em contato com investidores brasileiros a fim de pedir a análise do colombiano. As partes irão se reunir no início da próxima semana novamente para falar do jogador, que também chama a atenção de clubes europeus. O Porto (POR) é o mais destacado.


Facundo, por sua vez, tem a mesma idade de Carbonero, e já trabalhou com Ricardo Gareca no Vélez Sarsfield (ARG). Com El Flaco, ganhou um Campeonato Argentino. O jogador tornou-se uma opção para o ataque, já que a tentativa por Lucas Pratto está fria - o clube depende de um investidor, que ainda não apareceu, para pagar os R$ 14 milhões no jogador de 25 anos.

Mais novo e com passagens pela seleção sub-20 da Argentina, é outro jogador de custo elevado. Foi comprado do Vélez pelo Shakhtar há um ano por 7 milhões de euros (R$ 21 milhões). Para contratá-lo, o Verdão tentaria trazê-lo por empréstimo, mas os ucranianos não se mostram dispostos a isto.

Caso negocie o argentino, o clube europeu deseja vendê-lo, já que os italianos Genoa e Torino também desejam Facundo por empréstimo, e a equipe, por enquanto, não libera o atleta. Seu salário gira em torno de R$ 200 mil na Ucrânia.

Para buscar todos os gringos, o Verdão dependeria da liberação de ao menos três estrangeiros, pois a CBF libera levar cinco jogadores de outros países por jogo. Valdivia, chileno, voltou ao clube na quinta após uma breve folga. Ele, porém, busca com seu empresário, Wagner Ribeiro, um time para jogar na Europa. Além do Mago, estão no grupo: Victorino, que não joga há quase dois anos, Eguren, reserva, Mendieta, Mouche e Tobio, estes dois últimos trazidos a pedido de Gareca. A janela de transferências internacionais reabre em 14 de julho.