icons.title signature.placeholder Bruno Andrade e Caio Carrieri
23/04/2014
17:12

Em busca de novas opções para o ataque, o Palmeiras agiu rapidamente e atravessou a negociação avançada do Flamengo com o atacante Henrique, que rescindiu contrato com a Portuguesa na última terça-feira. Meer Kaufmann, empresário do jogador de 24 anos, reuniu-se na tarde desta quarta-feira com a diretoria do Verdão e praticamente selou a transferência do atleta.

Henrique, que já tinha acertado a base salarial com o time carioca e até agendado exames médicos no Rio de Janeiro, pode assinar nesta  quinta-feira contrato por empréstimo (com opção de compra) com o Palmeiras até o fim do ano. O corpo clínico do Alviverde já foi avisado da possibilidade do atleta passar por avaliações na quinta, antes de firmar o vínculo.

Artilheiro da Lusa no último Campeonato Paulista, com sete gols, Henrique pertence ao Mirassol. Ele também tem passagens por Cianorte, Santo André, Mogi Mirim, Chapecoense e Santos.

O técnico Gilson Kleina sempre pediu um atacante para a reserva de Alan Kardec, e a primeira opção do clube foi Douglas Tanque, do Penapolense. O jogador, revelado pelo Corinthians chegou a negociar, mas as partes não chegaram a um acordo financeiro. Depois disso, Rafael Silva, do Ituano, foi cogitado (ele fazia parte de uma lista de destaques da comissão técnica), mas as conversas não avançaram.

O Palmeiras ainda corre, também, para tentar acertar a renovação de Alan Kardec. O artilheiro da equipe no ano com dez gols tem contrato até o fim de junho, e o Verdão tem preferência até o último dia de maio para comprá-lo por 4 milhões de euros (R$ 12,3 milhões), mas ainda não chegou a um acerto salarial com o camisa 14.

O estafe de Alan Kardec se queixa da falta de convicção de parte da diretoria palmeirense. José Carlos Brunoro, diretor-executivo, e Omar Feitosa, gerente, conduzem as conversas e consultam Nobre. A reclamação é que números pré-acertados com Brunoro e Feitosa mudam após interferência do presidente. Além do salário, algumas cláusulas do contrato precisam ser alinhavadas. Cansado pela indefinição, Alan Kardec diz que seu desejo é seguir no Palmeiras, mas não descarta se transferir para um rival. O Corinthians já analisa a situação do jogador.