icons.title signature.placeholder Thiago Ferri
20/02/2015
08:12

Desde o início da montagem do "novo Palmeiras", a principal preocupação é com o tempo para este time se entrosar. Chegaram 19 reforços e uma nova comissão técnica e, para acelerar esta adaptação, o Verdão tem a seu favor a relação que alguns dos novos jogadores já possuem de outras equipes.

Dudu e Zé Roberto, por exemplo, jogaram juntos no Grêmio. Agora no Verdão, a dupla costuma estar junta em treinos e concentrações. Este não é o único caso de atletas que estavam na mesma equipe ano passado e em 2015 chegaram ao Palestra Itália: Jackson e Amaral, ambos ex-Goiás, Lucas e Gabriel, jogadores do Botafogo em 2014, além de Aranha e Arouca, ex-Santos, são outros.

Ainda há relação entre Alan Patrick e a dupla do Peixe, Rafael Marques com os dois do Bota, e Cristaldo e Cleiton Xavier, ambos ex-jogadores do Metalist (UCR). Esta proximidade já tem sido importante neste primeiro mês de Palmeiras.

– O Arouca é um cara bom de grupo, e dentro das quatro linhas nem se fala. O relacionamento era bom no Santos, aqui nós concentramos juntos, e esperamos repetir as conquistas de Santos, para fazermos história no Palmeiras – disse Alan Patrick.

Cheio de conhecidos, o elenco palmeirense consegue pular etapas neste início e tornar-se próximo de forma mais rápida. Até os "núcleos" dentro do grupo começaram a interagir rapidamente: os argentinos servem para ajudar aos garotos recém-promovidos da base. Cristaldo não cansa de elogiar o atacante Gabriel Jesus, de 17 anos de idade, e já disse que tenta brincar ao máximo com a aposta para que o jovem não fique tão tímido na Academia de Futebol.

– Eu me dou bem como todos, claro que com alguns você já tem mais afinidade, mas fora de campo a gente procura falar do trabalho, dos jogos, e tentando ajudar um ao outro, por terem chegado muitos atletas novos, e assim poder entrosar o mais rápido possível – acrescentou Alan.

O time ainda não está pronto. Estreias importantes ainda irão acontecer, como de Arouca, Cleiton Xavier e Valdivia. E montar o grupo com atletas conhecidos entre si é uma arma para driblar o problema e acelerar o entrosamento alviverde.

JÁ SE CONHECIAM ANTES

Santos
Arouca e Aranha jogam juntos desde 2011. Entre 2010 e 2011, Alan Patrick fez parte do grupo, e com eles o Peixe ganhou diversos títulos, como Paulista e Libertadores.

América-MG
Vitor Hugo e Andrei Girotto são amigos, e estão até em um grupo no Whatsapp com suas respectivas mulheres, junto do goleiro João Ricardo, ex-América-MG: "os perturbados".

Botafogo
Rafael Marques, Lucas e Gabriel estavam juntos no Botafogo de Oswaldo de Oiveira. Com os dois primeiros, o técnico teve de bancá-los, apesar de críticas externas. Lucas e Gabriel são titulares.

Grêmio
Dudu e Zé Roberto aparecem juntos em fotos nas redes sociais: "parceria", resume o camisa 7 sobre a relação com o lateral-esquerdo.

Goiás
Amaral e Jackson foram dois dos destaques da campanha do Goiás no ano passado, e são reservas na defesa alviverde.

Metalist (UCR)
Cristaldo e Cleiton jogaram juntos na Ucrânia, e o argentino até chama o meia de "ídolo".