icons.title signature.placeholder Marcelo Braga
10/12/2013
12:00

Casa do Lanús, o estádio Néstor Díaz Pérez, conhecido como La Fortaleza e palco da final da Copa Sul-Americana, nesta quarta-feira, às 22h (de Brasília), foi um grande ringue no primeiro jogo da decisão da Copa Conmebol de 1997, envolvendo o Atlético-MG e o time da casa.

Com a bola rolando, o Galo de Taffarel e Marques venceu por 4 a 1, com gols de Bruno, Serrizuela (contra), Hernani e Valdir Bigode. Ibazaga descontou para os argentinos. Após o apito, o então meia Jorginho – hoje técnico com passagens por Palmeiras e Portuguesa – tentou pegar a bola para comemorar e foi agredido pelo zagueiro Ruggeri. A partir dali, a confusão se iniciou.

– Foi muito triste, uma briga generalizada, com torcedores e policiais nos agredindo também. Acabamos todos na delegacia para fazer B.O. (Boletim de Ocorrência), com atletas machucados, o próprio Emerson Leão (técnico) que tomou um soco e quebrou o osso da face. Espero que isso não se repita – relatou o ex-volante Doriva, por telefone, ao LANCE!Net.

Leão teve que passar por uma cirurgia. Foi necessário colocar um enxerto no rosto para reparar as lesões sofridas. O jogo de volta assim, que seria na semana seguinte, foi remarcado para 34 dias depois. Em casa, a finalíssima ficou 1 a 1 e o Galo foi o campeão.