icons.title signature.placeholder David Nascimento
08/02/2015
08:09



O técnico Vanderlei Luxemburgo tem os seus méritos na montagem do atual Flamengo, mas precisa urgentemente corrigir um erro: deixar Alecsandro no banco de reservas. O atacante merece voltar logo ao time titular, não somente pelo gol de pênalti, no último sábado, que deu a vitória ao Rubro-Negro diante do Resende por 2 a 1, em Volta Redonda.

Depois da cirurgia na testa no ano passado, Nixon entrou em seu lugar no time titular e deu conta do recado. Acabou sendo mantido entre os titulares nos primeiros jogos deste ano, mas não está indo bem. Alecsandro já provou que se recuperou e está em totais condições de retomar a sua vaga no Flamengo. Diante do Resende, o camisa 9 rubro-negro começou como reserva, entrou e conseguiu dar uma maior movimentação ao ataque do time. Além disto, a “química” dele com Marcelo Cirino já é nítida.

E MAIS!
> Com direito a gol contra de Pico, Flamengo vence o Resende
> Com gol contra e a favor, Pico brinca com situação inusitada: 'É engraçado'
> Após vitória do Flamengo, Luxemburgo destaca qualidades do Resende
> Marcelo Cirino atrela o bom desempenho no Flamengo ao preparo físico

Outros pontos interessantes podem ser destacados da partida contra o Resende. O lateral-esquerdo Anderson Pico esteve em uma noite inspirada, fazendo boas jogadas ofensivas pelo seu setor – tanto que fez um dos gols do Flamengo –, mas acabou em um lance esquisito errando feio e fazendo também um gol contra. Mas não é por conta disto que merece ser sacado do time. Ainda tem crédito com o torcedor e com Vanderlei Luxemburgo.

Alecsandro comemorou o gol feito diante do Resende (Foto: Cleber Mendes/LANCE!Press)

Canteros e Márcio Araújo foram outros nomes que se destacaram em Volta Redonda. A qualidade do passe dos dois e o ritmo dado ao jogo por eles são de impressionar. O goleiro Cesar teve pouco trabalho – e nenhuma culpa no gol sofrido –, deve voltar ao banco na próxima rodada pelo retorno de Paulo Victor e pode considerar que representou bem a posição nas chances que teve no time.

Por fim, apenas uma questão a ser levantada: não é possível que mesmo Luxemburgo treinando exaustivamente finalização, o elenco do Flamengo, em sua maioria, continue errando tanto. Presta atenção nisso, treinador! De resto, o ano começou bem.

*Texto publicado na edição deste domingo do Diário LANCE! Rio de Janeiro