icons.title signature.placeholder Bruno Andrade, Bruno Uliana, Caio Carrieri, Marcio Porto e Rodrigo Vessoni
09/07/2014
16:19

Mais do que os milhares de argentinos que estão na Arena Corinthians, a torcida por Gonzalo Higuaín está no sangue para a semifinal entre Holanda e Argentina, ás 17h desta quarta-feira. Presente no estádio, o pai do centroavante, Jorge Higuaín, deseja um novo gol do camisa 9, herói das quartas de final contra a Bélgica, 1 a 0 no Mané Garrincha, em Brasília (DF). 

- É um jogo muito difícil, extremamente estudado. Oxalá que ele possa fazer outro gol para podermos ter direito de revanche com a Alemanha depois da eliminação que tivemos na África do Sul - declarou.

Algoz da Seleção Brasileira no histórico 7 a 1 em Belo Horizonte (MG), nesta terça, e já garantida na final no Maracanã, domingo, a Alemanha também despachou os hermanos mais cedo para casa em 2010 ao aplicar goleada de 4 a 0 nas quartas de final - os germânicos terminaram o último torneio em quarto.

Caso atenda ao pedido do pai, Higuaín deixará de vez para trás um jejum de bolas na rede que o pressionava antes de bater os belgas. O jogador havia passado os quatro primeiros jogos em branco e, somando o desempenho pelo Napoli (ITA), contabilizava 82 dias sem deixar a sua marca. 

- É um rapaz muito tranquilo, e a falta de gols não o deixava nervoso. O bom é que, depois de alguns problemas físicos na Itália, ele está evoluindo nesse aspecto para poder jogar bem.