icons.title signature.placeholder Alexandre Braz e Luiz Gustavo Moreira
21/07/2014
14:10

No lançamento do quarto uniforme do Botafogo, nesta segunda-feira, na Loja oficial do clube, na sede de General Severiano, o paraguio Zeballos repudiu a atitude de alguns "torcedores" do Flamengo que agrediram o lateral-esquerdo André Santos, domingo, em Porto Alegre, na tarde de domingo, após a derrota por 4 a 0 para o Internacional, no Beira Rio. Na opinão do meia atacante, esta situação não pode ser aceita no futebol.

- Este tipo de situação não cabe dentro de um espetáculo como o futebol. Há possibilidades dentro de um jogo, e qualquer equipe pode ganhar ou perder. Qualquer tipo de violência, seja no Flamengo ou em qualquer outra equipe, para mim, é algo inaceitável - afirmou Zeballos.

No próximo domingo, Botafogo e Flamengo se enfrentam no Maracanã, pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro. Na 13ª colocação na tabela de classificação, Zeballos, apesar de criticar a atitude dos flamenguistas e reconhecer a má fase do rival, que está na lanterna da competição, Zeballos diz que os alvinegros não vão aliviar no clássico.

- O Flamengo não está bem, mas estamos preocupados com nós mesmos, em fazer com que nossa torcida fique feliz. Temos que vencer domingo e deixar nossa torcida feliz - disse.

O discurso de Zeballos foi endosado por Carlos Alberto, que também foi um dos jogadores, que assim como o paraguio e Bolívar, foi escolhido para ser "modelo" no lançamento do uniforme. Na opinião do apoiador, que espera retornar ao time de Vagner Mancini no clássico de domingo, esse tipo de atitude reflete bem a situação do futebol brasileiro.

- Daqui a pouco acham que isso é moda e que vai resolver. Jogando bem ou mal, é o trabalho dele. Imagina qualquer trabalhador que não faz um dia normal em seu emprego e eu vou me achar no direito de agredir alguém? Por isso que depois falam que o Brasil está atrás de outros países. E é verdade. Não são nem pessoas, são vândalos. Eles têm de ser excluídos de jogos e eventos como esses. Ninguém gosta de ver essa situação. Fico muito triste com isso - afirmou Carlos Alberto.