icons.title signature.placeholder Thiago Ferri
26/04/2014
07:03

Durante o arrastado processo de negociação entre Palmeiras e Alan Kardec para definir a renovação de contrato, o pai e agente do jogador, de mesmo nome que o camisa 14, chamou a atenção por suas cobranças públicas diante da falta de acerto salarial neste último mês. Agora, com os representantes do atleta já tendo acertado vencimentos com o São Paulo, Kardec "pai" tem evitado o contato com a imprensa. Ele, porém, admitiu estar ouvindo propostas de outros clubes.

- Tinha dito antes que ia ouvir propostas e é isto que está acontecendo. Não tenho nada para dizer. Que tudo se resolva bem para o Palmeiras, para o meu filho e para todo mundo - resumiu Alan Kardec pai, em rápido contato com a reportagem do LANCE!Net.

Enquanto o estafe do jogador apalavrou na última quinta o acordo com o Tricolor, por R$ 300 mil mensais, o Palmeiras corre para tentar evitar a saída de seu artilheiro no ano com dez gols para o rival, e de CT vizinho na capital paulista. O contrato com Kardec é válido até o fim de junho, e o Verdão tem até o fim de maio preferência na negociação.

Embora tenha dito ao Benfica (POR) - clube detentor dos direitos de Kardec - que cobre os 4,5 milhões de euros (R$ 13,7 milhões) que o São Paulo deseja pagar, um pouco acima dos 4 milhões (R$ 12,5 milhões), antes apalavrados entre o Verdão e lusos, a situação é complicada. Isto porque, ainda que as partes considerassem pequenos detalhes, não houve acordo em algumas cláusulas contratuais.

Ambos toparam o contrato de cinco anos, por produtividade, mas não conseguiram em mais de um mês definir o valor dos recebimentos do atleta - o clube esteve perto de acertar por R$ 220 mil, mas o presidente Paulo Nobre recuou de última hora.

Há na Academia de Futebol uma forte preocupação com a chance de perder o jogador, uma vez que o pai e representante tem sido mais difícil para a cúpula contatar nos últimos dias. Um membro da diretoria do clube admitiu que a situação é "muito, muito complicada". O São Paulo, por sua vez, aguarda, pois tem seus trunfos bem definidos para seduzir o atleta e fazê-lo deixar o Verdão.

Nos últimos dois treinos, Alan Kardec reclamou de uma gastrite, que o tirou de parte do trabalho de quinta, e o fez faltar na sexta, de acordo com sua justificativa passada ao departamento médico. Ele está na lista de 23 relacionados para o jogo contra o Fluminense, neste sábado às 21h, e dependerá de um teste pela manhã para saber se irá atuar. A expectativa, porém, é de que ele se mantenha fora.

Caso queira jogar em outro clube de Série A, Kardec não pode passar de seis jogos pelo Verdão - ele fez um, na estreia contra o Criciúma, quando fez o gol da vitória. No início desta semana, o jogador havia reforçado que isto não era algo que passava pela sua cabeça.