icons.title signature.placeholder Enrico Bruno e Thiago Fernandes
21/03/2014
10:35

Em mais uma encontro com a Advocacia Geral da União, realizada nesta última quinta-feira, em Brasília, o presidente do Atlético-MG, Alexandre Kalil, ainda não obteve uma resposta positiva da AGU sobre o parcelamento da dívida alvinegra, e a agremiação segue impossibilitada de receber a verba referente à venda de Bernard, bloqueada desde a saída do jogador para o Shakhtar Donetsk. A reunião, contudo, aumentou o otimismo do mandatário, agora ainda mais esperançoso de um desfecho favorável ao Galo na próxima semana.

Segundo Kalil, a AGU e PGFN (Procuradoria Geral da Fazenda Nacional) têm demonstrado boa vontade com o assunto. Por parte do Atlético-MG, além de Alexandre Kalil, o diretor jurídico do clube, Dr Lásaro Candido da Cunha, também participou da reunião. Os ministros Luís Adams, Paulo de Souza e Wellington de Oliveira também estiveram presentes no encontro.

MAIS:
> Galo inicia conversas para permanecer com Fernandinho
> Autuori tem intenção de escalar titulares contra o Coelho

Uma nova reunião está agendada para ocorrer na próxima semana. No futuro encontro, o Atlético-MG pretende finalmente obter a liberação do montante. Desde a saída de Bernard, em agosto de 2013, mais de R$50 milhões destinados ao clube mineiro foram bloqueados pela Fazenda Nacional, por conta de dívidas fiscais do Galo. Desde então, Kalil tenta o parcelamento da dívida e a consequente liberação da verba.