icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
17/07/2014
10:03

Oswaldo de Oliveira não conhece muito do novo técnico do Palmeiras, Ricardo Gareca, rival no clássico desta quinta-feira, na Vila Belmiro. O treinador do Santos fez elogios ao trabalho do argentino no Vélez Sarsfiled (ARG), mas não sabe a fundo os detalhes de como funcionava o time. Como exemplo, ele citou outros profissionais que teria mais facilidade em enfrentar.

- Tem sim dificuldade, claro. Não lembro das equipes dele, a globalização é maravilhosa, até procurei algumas equipes dele, mas confesso que não serão preponderantes. Se fosse o Kleina, o Mano, que são treinadores que estou acostumado a enfrentar e temos uma visão do que poderia acontecer. Ficaria muito unilateral se ele não apresentasse nada e eu tudo. São detalhes que temos que levar em consideração - disse em entrevista coletiva.

Sobre a novidade em trazer um comandante estrangeiro para comandar um time brasileiro, Oswaldo de Oliveira falou a respeito da escola de treinadores da Argentina e preferiu esperar antes de tirar conclusões.

- É uma coisa é importante, um treinador renomado, vitorioso, vem somar ao nosso futebol, a gente tem que esperar para ver como vai refletir, como vai acontecer, como o trabalho dele vai ser concebido no futebol brasileiro - concluiu.

O primeiro jogo de Gareca pelo Palmeiras será justamente contra o Santos, nesta quinta, na Vila Belmiro, às 19h30.