icons.title signature.placeholder Bruno Grossi
24/07/2014
08:02

O Orlando City, clube americano que está próximo de selar a contratação do atacante Robinho, já liberou o jogador para negociar seu retorno ao futebol brasileiro. Flávio Augusto da Silva, proprietário do time, trata a rescisão do contrato com os italianos como único entrave para o empréstimo até o fim de 2014 a um clube brasileiro.

– Estamos em negociações avançadas, mas ainda faltam etapas para que a contratação seja feita com a Major League Soccer. Por outro lado, o Milan, gentilmente, já permitiu que o Robinho negocie com terceiros. Mas isso quem está trabalhando são os representantes do jogador. Para nós interessa muito que ele vá para o Brasil terminar a temporada, como aconteceu com o Kaká. Não tem nada certo – disse o dono do Orlando City, que é brasileiro, ao LANCE!Net.

Nos Estados Unidos, os jogadores são contratados pela liga e repassados aos clubes. Foi exatamente por meio desse processo que o Orlando City tirou Kaká do Milan e o cedeu ao Tricolor até o fim de 2014.




O Santos negocia diretamente com Marisa Alija Ramos, representante de Robinho, mas enfrenta concorrência pela contratação. A própria advogada afirmou que Atlético-MG e Cruzeiro são dois dos principais interessados, apesar de a Raposa ter descartado a negociação.

– Creio que podemos fazer algo nos moldes do que foi feito com o o São Paulo. Mas ressalto, primeiro o Milan precisa liberá-lo, a MLS (Major League Soccer) assinar com ele, depois ele com a gente e aí sim repassar. Essas três últimas partes podem até ser feitas ao mesmo tempo – explicou o dono do Orlando City.

Robinho pediu R$ 800 mil de salários e mais uma comissão de R$ 450 mil a seu pai pela negociação com o Santos.